Profissões

O trabalho voluntário dedicado ao Bazar do Hospital

Na foto, a equipe de voluntárias que trabalham no Bazar do Hospital e Maternidade Doutor Paulo Fortes. (Fotos: Cláudia Burdzinski/Gazeta Informativa)

A dedicação pelo trabalho remunerado é essencial para garantir uma qualidade de vida e realização pessoal, mas o que também pode agregar nesse conjunto é o elo do voluntariado, que une a comunidade em busca de um lugar melhor para viver. O trabalho voluntário se caracteriza por ser uma via de mão dupla: pode beneficiar você e sua família tanto quanto a causa que você escolher para ajudar. Dedicar algum tempo para ajudar pode lhe trazer bons amigos, aumentar sua rede de contatos e te permitir descobrir novas oportunidades.

Um exemplo de amor ao voluntariado em São Mateus do Sul é o da Deolinda Maria Maciel e Silva, que colabora e coordena as voluntárias que trabalham no Bazar do Hospital e Maternidade Doutor Paulo Fortes (HMDPF). Tudo começou em 1996, quando Deolinda percebeu as dificuldades que o HMDPF estava passando, e decidiu arregaçar as mangas para ajudar a mudar a situação da entidade. “Afinal, todos nós podemos precisar do hospital algum dia de nossa vida”, afirma a voluntária.

As voluntárias confeccionam tapetes com retalhos, colchas, fronhas, panos de prato para a venda em prol ao Hospital.

A ideia veio de forma simples e que hoje colabora com muitas pessoas. “O Hospital estava prestes a fechar por falta de verba e ajuda. Eu sentia que tinha o dever de fazer algo para colaborar”, relembra. Deolinda era vice-presidente do Apostolado da Oração da Igreja Matriz São Mateus, e durante a madrugada, teve uma ideia de arrecadação que foi apresentada para os outros membros da equipe. “O hospital necessitava de tudo, pois a situação estava bastante precária”, diz.

O início da ajuda foi com as arrecadações de lata de óleo. “Cada pessoa era convidada a doar uma lata para ajudar o hospital”, explica. O resultado foi o melhor esperado: muitos são-mateuenses contribuíram na campanha que mobilizou a cidade. O segundo ato foi a arrecadação de produtos de limpeza, que também proporcionou um grande número de produtos doados. “Cada mês tínhamos um objetivo para as doações.”

Dentre essas mobilizações, a “Campanha do Um Real”, também se destacou no trabalho voluntário. “Pedíamos a colaboração de um real para cada pessoa. Com esse dinheiro compramos inúmeros fardos de papel higiênico para o hospital e outros produtos”, afirma a voluntária. Ela conta que possui todas as notas e prestações de contas guardadas em sua casa. Dessa forma, o trabalho voluntário foi se solidificando na história, e Deolinda recebeu em 2016 o título de Sócia Honorária do HMDPF.

O início do Bazar

O trabalho com o Bazar dedicado ao Hospital iniciou na própria casa de Deolinda, quando ela e as amigas receberam algumas peças de roupas para doação. A partir da divulgação das vendas, a arrecadação passou a aumentar cada vez mais, e o benefício para a entidade só veio a crescer. Com a sobra de alguns retalhos das peças, veio a ideia de produção de tapetes para a venda, que hoje são uma das marcas registradas do Bazar.

“Fico muito feliz com esse apoio dos moradores de São Mateus do Sul, que comparecem no nosso bazar com doações”, afirma. Durante a entrevista, a equipe da Gazeta Informativa presenciou uma doação de inúmeras peças de roupas, que fez a equipe de voluntárias expressarem a felicidade com as boas ações. Com a venda das peças o trabalho voluntário conseguiu efetuar a compra de roupas de cama, fornos, micro-ondas e demais equipamentos de utilidade para o Hospital.

Além das vendas de roupas no bazar e das confecções dos tapetes de retalhos, a equipe de voluntárias produz para a venda panos de prato, fronhas a colchas de cama. “A venda desses produtos também ajudam na colaboração do hospital.”

Questionada sobre quais são os pontos positivos do trabalho voluntário, Deolinda afirma que as amizades que se concretizaram ao longo dos anos são uma das melhores partes. “Aqui somos uma família. Cada uma ajuda como pode: costurando, cortando os retalhos e nas vendas das roupas no Bazar”, explica.

Para você que tem interesse em colaborar com o Bazar do Hospital basta entrar em contato no telefone (42) 3532-1764, ou ir diretamente até o Bazar, localizado na Rua Paulino Vaz da Silva. Horário de atendimento, de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Ex-morador de Antonio Olinto se consagra na carreira de dublador
O constante aprendizado de quem contribui e faz a história
Delegado de São Mateus do Sul explica um pouco mais sobre sua profissão