Prismas

Olhe ao seu redor

(Imagem Ilustrativa)

Alguns apontam entre os termos mais buscados na Internet a questão “como ser feliz?”. Então, onde podemos encontrar a felicidade? Será que é preciso muito para sermos felizes?

Alguns afirmam que as pequenas coisas são as maiores coisas da vida. Eu concordo, pois cada uma de nossas ações, por mais simples que sejam, podem nos fazer felizes e também trazer felicidade aos que nos rodeiam. Mas para isso, precisamos perceber o mundo ao nosso redor, valorizar aquilo que conquistamos ou que nos é oferecido.

Lembrei-me de uma história contada por um consultor em uma palestra contratada para motivar os gestores a criar as bases de uma nova empresa, desmembrada de sua holding. Na história, um sujeito percorria, todas as manhãs, o mesmo caminho para o escritório. A mesma rotina, o mesmo trabalho. Raramente acontecia algo de novo. O tempo, já não precisava ser mais cronometrado e o carro parecia chegar sozinho à garagem do edifício onde trabalhava.

Ele pensava que sua vida algum dia poderia ser diferente, menos monótona e acreditava que, talvez, no dia seguinte acordasse mais cedo e preparasse um café diferenciado pela manhã ou quem sabe fizesse alguns alongamentos para mais tarde evoluir para uma caminhada. Mas vinha dormindo mal e levantar mais cedo estava fora de cogitação. Quem sabe nas férias começasse.

Certo dia, em seu percurso, sentiu-se incomodado com os raios do sol que batiam em seu rosto. Algo que não lembrava de ter acontecido antes, naquele caminho. Olhos semicerrados olhou para o lado de onde vinha o sol e percebeu que na calçada havia várias toras de madeira empilhadas. Tomavam conta de quase toda a extensão do passeio.

Pensou por um instante e perguntou-se: havia árvores aqui?

Isto acontece muitas vezes em nossas vidas. Nos acostumamos tanto que nem olhamos ao nosso redor. Não apreciamos o belo, não admiramos novas paisagens ou conhecemos novas pessoas. Simplesmente vivemos deixando o tempo passar, não valorizamos o que temos. Assim, os dias são todos iguais.

Trabalhamos e conhecemos o sucesso, conquistamos nossos objetivos e ao final temos apenas um amontoado de coisas e, na maioria das vezes, não somos felizes.

Digamos que “ter sucesso” é conseguir atingir nossas metas. Porém sucesso não resulta diretamente em felicidade. Para sermos felizes precisamos gostar do que fazemos, gostar do resultado. Caso contrário podemos ter o mesmo sentimento de não ter chegado a lugar nenhum ou sentir a mesma frustração de alguém que tenha desistido pelo caminho ou ainda experimentar a sensação de vazio daquele que nem ao menos tentou.

Segundo nosso orientador, quando da estruturação da empresa, poderíamos escolher entre construir uma empresa de sucesso ou criar uma empresa de sucesso sendo felizes, valorizando e percebendo o que está a nossa volta. A decisão estava em nossas mãos. A cultura organizacional da nossa empresa seria o resultado da vontade do coletivo, da escolha entre apenas atingir metas ou de obter um resultado que satisfizessem nossos anseios, no trouxesse felicidade.

Então, trabalhe para atingir seus objetivos tanto na vida profissional quanto pessoal. Só não deixe de buscar algo que lhe faça feliz e que faça felizes as pessoas a sua volta, principalmente aqueles por quem você tem mais carinho, mais amor. Lembre-se que as pequenas coisas são as maiores coisas da vida e a felicidade pode ser também alcançada com simplicidade.

Adnelson Borges de Campos
Últimos posts por Adnelson Borges de Campos (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Nossa opção pelo rodoviarismo
Jogando para o time
A primeira resposta quase nunca é a melhor resposta