“Ônibus Lilás” realizou atendimentos junto a Rua do Mathe. (Fotos: Hugo Lopes Júnior/Gazeta Informativa)

São Mateus do Sul recebeu na segunda-feira, dia 13 de setembro, o “Ônibus Lilás” que faz parte do programa desenvolvido pela Diretoria dos Direitos da Mulher da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho que visa levar serviços de orientação, acolhimento e prevenção da violência contra a mulher às localidades mais distantes, como cidades do interior, assentamentos, aldeias indígenas, comunidades rurais e quilombolas.

O ônibus esteve estacionado junto à Rua do Mathe Padre Silvano Surmacz, das 10h às 17h e realizou atendimentos e orientações. No mesmo local foram disponibilizados diversos serviços para as mulheres, como atendimento com psicólogas, agendamento de serviços odontológicos gratuitos, atendimentos na área de saúde e beleza, agendamento de exames, oferta de testes rápidos, atividades de alongamento e apresentação de dança. O veículo é preparado com espaço destinado ao atendimento individual e sigiloso, de modo a garantir a privacidade das mulheres, além de possuir espaço voltado para palestras de sensibilização e informação sobre a violência e os direitos das mulheres.

Segundo a secretária da Saúde Daiane e também de Assistência Social Metka Ribeiro, o comparecimento foi abaixo do esperado, mas devido ao pouco tempo de divulgação do evento, com apenas 10 consultas realizadas sobre a violência doméstica e pedidos de orientações feito por mulheres no local, “a ideia principal é divulgar que em nossa cidade existe uma rede de apoio às mulheres, que coloca a disposição delas diversos serviços para recorrerem em caso de necessidade, seja nos seus direitos, orientações e tratamentos”, disse Daiane Ribeiro. Também comentou que numa próxima oportunidade essas orientações não ficarão restritas a população da área urbana, ela vai até o interior onde estão muitas das mulheres que passam por este sério problema e não possuem condições ou têm dificuldades de acessar esses serviços.

Em conversa com algumas pessoas presentes na Rua do Mathe, foi levantado também que por estar em local muito exposto, deve ter inibido as mulheres de procurarem os serviços ali disponíveis, principalmente a consulta no Ônibus Lilás, podendo revelar alguma condição desfavorável pela qual poderia estar passando.

Diversas apresentações e serviços ocorreram durante o período de atendimento.

Os alunos do Colégio Duque de Caxias e do Colégio São Mateus também compareceram e puderam ter diversas orientações sobre o assunto e, segundo a psicóloga Rosane Elhke Vistuba, muitos dos jovens revelaram que esse problema em casa tem afetado a eles também, com alguns acabando por revelar sintomas de depressão por conta desse tipo de violência que reflete por toda a família e não apenas ao pai e mãe. A média de idade de mulheres atendidas neste dia estava entre os 30 e 40 anos de idade.

A Rede de Proteção existente em São Mateus do Sul, além da Polícia Militar, da Polícia Civil, existe o Conselho dos Direitos da Mulher – Codim que pode ser acessado pelo telefone 3912-7135 e ainda conta com a participação ativa da Promotoria Pública e também o Centro de Referência Especializado de Assistência Social – Creas que dá todo apoio e orientação dos direitos e caminhos a percorrer em casos de violência doméstica. Também existe de forma atuante e com ótimos resultados cursos para os envolvidos em casos de violência, como Curso de Relacionamento, Curso Sou Mais e Curso Conviver, sendo que em alguns os agressores são obrigados pela Promotoria Pública, a participarem como forma de um tratamento contra os problemas apresentados. Ainda outros pontos da Rede de Apoio estão sendo elaborados, como o “Mãe São-mateuense”, que atenderá de forma completa as gestantes do município, com o atendimento completo de todas as etapas da gestação e pós-parto.

“Além dos atendimentos, o evento foi importante para demonstrar a todas as mulheres que existe uma grande rede de apoio e que a mulher não está só neste momento difícil”, diz Rosana Vistuba.

Hugo Lopes Júnior
Últimos posts por Hugo Lopes Júnior (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Colabore com a “Campanha do Agasalho” do Rotary Club São Mateus do Sul
Prefeito Municipal exige agilidade na liberação dos recursos para o novo Hospital
Falta de sinalização em terceira faixa na BR-476 preocupa moradores e viajantes