(Imagem Ilustrativa)

Trabalhando há algum tempo com notícias, e outro tanto como professor, volta e meia sou questionado sobre diversos assuntos, onde querem saber não sobre uma notícia em si, mas da minha opinião. Alguns ainda exigem saber da minha opinião e quando prefiro não me manifestar, eu acabo descobrindo a opinião dele, na verdade. Vejo cada vez mais que faço certo em ficar com a opinião pra mim.

Falando nisso, eu acredito que a notícia deve ser dada como aconteceu, como os fatos se apresentam e mostrando, como se diz, todos os lados, para que quem for ler tome sua decisão sobre o assunto, e hoje é difícil ver isso. Também é difícil ver as pessoas conseguindo tomar as decisões no que é noticiado quando se apresenta apenas um lado do assunto, mas é o que mais acontece, infelizmente.

Às vezes, dependendo de quem me pergunta ou me intima a responder, eu comento que a minha opinião é irrelevante, desde que eu apresente todos os lados do que estou noticiando, pois essa é a principal função de se fazer um jornal. Creio que seja por isso que possuo alguma credibilidade no meio jornalístico em nossa cidade. Deixo minha opinião de lado e procuro mostrar apenas os fatos, e às vezes comento com pessoas mais chegadas sobre quantas vezes fui inquirido sobre matérias que fiz, pois do ponto de vista de quem acompanha as notícias muitas vezes parece uma contradição, colocar uma notícia demonstrando algo errado que alguém faça e na edição seguinte elogiando essa mesma pessoa. O caso na verdade não tem a ver com pessoa, mas muitas vezes cargos ou entidades, no caso de uma Prefeitura, por exemplo, ela pode fazer algo que desagrada hoje e na semana que vem fazer algo que todos gostam, são fatos diferentes e ambos precisam ser divulgados. Se forem dois assuntos diferentes, são tratados isoladamente, quando se trata de pessoas, é a mesma coisa, ninguém acerta sempre e ninguém erra sempre e é difícil precisar que esses erros foram propositais.

Comentou muitas vezes com algumas pessoas, infelizmente não é fácil tratar de qualquer assunto com qualquer um, principalmente quando a pessoa quer que a nossa opinião coincida com a dela. Assim é muitas vezes, a “conversa” com algumas pessoas com quem evito discutir. Falo o que muita gente diz e é de conhecimento geral, de que a imprensa é um poder a parte, e por conta disso cuido muito com o que publico, do que falo, pois a minha ideia é sempre informar e não influenciar, desde que comecei a tratar com notícias, aprendi que tudo tem no mínimo dois lados e ambos devem aparecer numa matéria. Faço esses comentários aqui nesta coluna, pois algumas pessoas querem saber de que lado estou, como se eu tivesse que ter um lado, pois meu trabalho é divulgar sobre as matérias. Ao ter um lado às notícias passam a ser tendenciosas e assim o poder da imprensa vai sendo exercido, favorecendo alguém, seja de um lado ou de outro. Sempre procurei ver os dois lados e algumas vezes comprei “briga” com isso, me indispondo com ambos os lados, pois eles não sabiam de que lado eu estava, e isso me confortava, pois a ideia era bem essa, não estar em lado nenhum.

Uma ilustração que tem circulado discretamente pelas redes sociais, e que gosto muito e reproduz bem meu pensamento sobre notícias e outros assuntos também, quando não agrada determinadas pessoas, quando a ilustração diz, “5+5 é igual a 10, mas 9+1 também é igual a 10, mesmo 6+4 também é igual a 10. Não é apenas 7+3 que é igual a 10”. Muitas opiniões são fechadas e assim não é possível manter um diálogo, por isso muitas vezes é fácil guardar minha opinião, “não costumo dar murro em ponta de faca”, como falava meu pai. Gosto muito de aprender, sou um eterno curioso, e gosto muito de ouvir opiniões diferentes da minha, pois assim tenho mais informações para formar a minha, e quem sabe mudá-la e se for o caso corrigi-la. Uma conversa, eu entendo que é uma troca de informações e não uma tentativa de convencimento sem dar chances do outro se expressar, assim não se aprende e não se ensina, e não funciona pra mim. Na verdade, se não conseguem saber a minha opinião é sinal que estou fazendo o trabalho da maneira correta.

Hugo Lopes Júnior
Últimos posts por Hugo Lopes Júnior (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Cuidados com as bolinhas
Apenas um torcedor nato
Pequenas vitórias