Seminarista Diego Ronaldo Nakalski (à esquerda) e o seminarista Douglas Ribasz (à direita), foram ordenados Diáconos no sábado, dia 5, em Antonio Olinto. (Foto em retiro de preparação para a ordenação)

No sábado, dia 5 de fevereiro, às 10h, na Paróquia São José, em Antonio Olinto, os seminaristas Diego Ronaldo Nakalski e Douglas Ribasz receberam o Diaconato, 1º Grau do Sacramento da Ordem. Eles fizeram sua formação no Seminário Diocesano Rainha das Missões, em União da Vitória.

A missa de ordenação foi presidida por Dom Walter Jorge, bispo diocesano, sendo a celebração transmitida pelas redes sociais da Diocese de União da Vitória, da paróquia São José, e da paróquia Catedral, de União da Vitória.

ANÚNCIO

O local da celebração foi escolhido por ser a paróquia onde um dos seminaristas, Douglas, faz seu Estágio Pastoral, etapa onde após encerrar os estudos no Seminário o seminarista passa por um ano em uma paróquia. Diego, outro seminarista que será ordenado, realizou seu Estágio Pastoral na igreja Catedral.

A celebração reuniu padres, diáconos, religiosos, religiosas e seminaristas da diocese, além de familiares dos que foram ordenados, fiéis e liderança leigas das comunidades onde atuaram e são natural. Respeitando os cuidados exigido pelo Decreto Municipal, de 80% da capacidade de público, devido a pandemia, além do espaço da igreja, a paróquia disponibilizou o salão paroquial para acomodar os fiéis. A missa foi transmitida pelas redes sociais da Diocese, da paróquia São José e da igreja Catedral.

Natural da paróquia Nossa Senhora das Graças e São José, de General Carneiro, Diego é filho de João Ramiro Ronaldo Nakalski e de Luciani Aparecida Budnhak Nakalski. É o filho mais velho, e tem três irmãs: Maria Luiza, Maria Laura e Larissa Nakalski.

Diego ingressou no Seminário, em União da Vitória no dia 30 de janeiro de 2015, e hoje, aos 24 anos de idade, comenta que sua vocação foi sendo nutrida no próprio Seminário, no dia a dia. “Me apaixonei pela vocação já no Seminário, fui aprendendo dia a dia o que era ser um vocacionado, ser chamado por Deus. O chamado a ser padre é uma convocação de Deus, que exige de cada um, um desapego do mundo e uma entrega a Deus. Ser padre é ser de Deus, quero ser padre para servir ainda mais a Igreja e ao povo que ele tanto ama”, disse Diego, a alguns dias antes de ser ordenado Diácono.

Nakalski escolheu para seu Lema de Ordenação, o versículo 1 do Salmo 138. “Senhor, vós me sondais e conheceis”, entendendo que sua vida é guiada por Deus.

Seu colega de estudos no Seminário e que será ordenado diácono na mesma celebração é Douglas, também de 24 anos. Douglas é natural de São Mateus do Sul, e se criou na Vila Palmeirinha. Antes de ingressar no Seminário auxiliava na liturgia na capelinha de sua comunidade, que pertence à paróquia São Mateus. É filho de Clóvis de Souza Ribasz e de Luzia Cristina da Silva e o mais velho de três irmãos.

Douglas conta que sua vocação foi despertada pela admiração que sempre teve pelo trabalho dos padres. Tendo sido coroinha e feito retiros vocacionais, entrou para o Seminário em fevereiro de 2014.

“Desde pequeno quis ser padre. Esse encantamento por Jesus Cristo, pela Igreja, pelo povo de Deus só foi crescendo à medida que conheci mais os padres, o Seminário, os seminaristas e a caminhada da Diocese. Quero ser padre porque a missão do sacerdote é levar Jesus Cristo às pessoas, o Cristo que tanto amo e acredito. Um encontro com Ele nos leva a fazer outros experimentarem esse amor”, comentou o jovem.

A frase inspiradora escolhida por Douglas como Lema de sua ordenação é tirada de Santo Inácio de Loyola, “Em tudo, amar e servir”, que expressa seu encantamento pela missão da Igreja.

Após ordenados diáconos, ambos serão designados pelo bispo diocesano para atuarem em alguma paróquia da Diocese ao menos por seis meses. Nesse período auxiliando os padres em alguns trabalhos, realizando alguns Sacramentos, eles também se preparam para a ordenação sacerdotal, que pode se dar no final de 2022 ou no início de 2023.

O Diácono além de estar disponível a trabalhos designados pelo bispo, está vinculado ao serviço da caridade; da proclamação da Palavra nas celebrações; auxiliando os padres nas celebrações como: distribuir a eucaristia entre outras funções; realizar Batizados e Casamentos, além de presidir as celebrações da Palavra e celebrações de Exéquias (pelos fiéis defuntos).

O termo Diácono, vem do vocábulo grego Diaconeo, um dos vários vocábulos para expressar serviço. Contudo, no grego, o serviço de um escravo e o serviço por amor realizado por alguma pessoa, carregam termos diferentes. Se para o serviço de um escravo se usava o termo Doulevo, existe um termo grego que supera esta e outras palavras que dizem respeito ao serviço, e que fala do serviço feito por e com amor, sem constrangimento e em perfeita consonância com o ensinamento de Cristo. Trata-se do vocábulo Diaconeo.

Transliterado fica Diaconia. E dele deriva a palavra Diácono, grau do sacerdócio no qual o eleito faz o serviço da mesa.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Assembleia de Deus inaugura igreja em Antonio Olinto
Após período de pandemia, Paixão de Cristo retorna com grande público em São Mateus do Sul
Falece o padre responsável pela construção do Salão Paroquial da Paróquia São Mateus