Administração e Negócios

Organograma: Estrutura Empresarial

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Toda empresa possui uma determinada estrutura funcional, ou seja, como as relações acontecem dentro da organização. O que ocorre é que para muitas empresas essa estrutura é desconhecida. Essas relações, sejam elas hierárquicas, de distribuição de setores, de cargos e a comunicação que ocorre entre eles, pode ser facilmente representada em uma espécie de diagrama chamado organograma.

Acredita-se que essa ferramenta surgiu com fins administrativos por volta de 1856 nas empresas de ferrovias norte-americanas, e desde então se tornou fundamental para as organizações, pois além de demostrar como funcionam as relações da empresa, permite inclusive, identificar problemas ou, oportunidades de melhorias quando submetido ao processo de análise.

O organograma tem como finalidade definir a ordem em que cada função é desempenhada, criando um formato de pirâmide de acordo com o grau de competência dos envolvidos, que por sua vez define seu nível hierárquico dentro da organização. Basicamente esse diagrama se inicia na diretoria, ou chefe executivo que represente a cúpula da empresa, indo até o colaborador do escalão mais inferior do sistema.

Para a construção de um organograma é necessária uma base sólida de planejamento estratégico, pois assim torna-se mais fácil definir as funções que serão desenvolvidas por cada um dentro da organização, bem como, quem será o superior imediato a quem deve-se reportar, e também quem serão os subordinados que receberão as delegações necessárias. E como o planejamento empresarial, que é totalmente passível de ser alterado, atua como base, o organograma deve ter a flexibilidade para receber alterações quando necessário, e é importante que seja de fácil interpretação.

Sendo assim, num organograma, as unidades administrativas e operacionais com funções bem definidas sempre estarão dispostas em níveis que representam a hierarquia entre eles, ou seja, quanto mais alto estiver a unidade, maior sua autoridade e abrangência na empresa.

Um organograma bem definido transmite organização e gera confiança, pois cada envolvido passa a saber exatamente qual o seu lugar e qual suas atribuições e responsabilidades dentro da empresa, além de mostrar como um todo, e de maneira fiel, os movimentos que constituem as atividades empresariais.

Se sua empresa ainda não definiu um organograma, não saia copiando modelos prontos apenas para dizer que possui um. É importante ressaltar que cada empresa precisa de um estudo específico para definir essa representação.

Vale destacar que nos últimos anos inúmeras empresas têm seguido uma tendência de mudança chamada “downsizing”, que significa um “achatamento” do organograma. Essa técnica tem o objetivo de reduzir os níveis hierárquicos tornando a empresa mais ágil e competitiva.

Nos encontramos na próxima edição! Bons Negócios.

Últimos posts por Eleandro Soares (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
A importância de saber ouvir o cliente
Comércio eletrônico: uma grande tendência
Preço e Valor não se confundem, mas se completam