Histórias de Terra e Céu

Os ETs de Prudentópolis

Foto: Globo

Foto: Globo.com

A cidade de Prudentópolis é conhecida pelas suas cachoeiras e outras belezas naturais, mas há uma semana nossa vizinha chamou a atenção do mundo por apresentar “crop circles” que, para muita gente, são verdadeiras “pegadas alienígenas”. Vamos a esta história.

A partir da década de 1970 o mundo conheceu uma febre de aparições de estranhos círculos em plantações, que surgiam durante a noite e assustavam comunidades inteiras. Receberam o nome de “crop circles” ou “círculos ingleses”, pois a maioria destes estranhos desenhos surgiu em plantações da Inglaterra. Estes círculos se formavam porque alguma coisa amassava partes da plantação.

Enquanto o mistério intrigava estudiosos, os círculos foram se tornando complexos. Passaram a surgir desenhos muito bem elaborados, e mesmo os cientistas mais gabaritados começaram a duvidar que os moradores destas localidades do interior seriam capazes de construir estas obras de arte. Rapidamente surgiu a teoria de que os crop circles seriam obra de extraterrestres.

Para alguns ufólogos, os ETs estariam tentando se comunicar conosco. Para outros, os desenhos seriam marcas de aterrisagem de naves alienígenas. E quando muitos já defendiam que uma invasão extraterrestre ocorreria em breve, dois ingleses reconheceram a farsa: eles fizeram boa parte dos desenhos em plantações na Inglaterra, simplesmente usando tábuas para amassar o trigo e cordas para garantir a simetria. Mas os ufólogos não se deram por vencidos: disseram que os ingleses mentiam, pois sinais iguais àqueles estavam presentes por todo o mundo, inclusive no Brasil (Mato Grosso e Santa Catarina). A questão chamou a atenção de Hollywood, que produziu um belo filme chamado “Sinais”, com Mel Gibson.

E agora, quando a febre parecia estar diminuindo, acontece o mesmo aqui pertinho de nós, em Prudentópolis. Círculos de 20 metros de comprimento, formando um belo desenho, apareceram numa plantação, assustando o proprietário. O diretor da Revista UFO rumou no mesmo dia para o local, entrevistou alguns moradores que disseram ter vistos luzes estranhas no céu, e analisou os círculos, afirmando que não foram feitos por seres humanos.

Eu, particularmente, sigo me perguntando o que um ET ganharia amassando plantações… Se os “caras”, supondo que existam, têm tecnologia suficiente para mandar mensagens, por que não mandariam em meio eletrônico? Por mais que eu desejasse (e muito) acreditar que possamos ter um contato alienígena, nestes casos poderia apostar que em breve algum engraçadinho vai se manifestar, confessando que fez as pegadas de ETs, amassando o trigo em Prudentópolis.

Até a próxima semana e céus limpos para todos nós!

Gerson Cesar Souza
Últimos posts por Gerson Cesar Souza (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
A Bandeira do Divino da capelinha de 1891
Uma cidade que amava o Cinema
A Revolução, o poeta, o delegado e o Hino