Reflexão com Padre Marcelo S. de Lara

Os Sustos da Natureza

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Nossa cidade de São Mateus do Sul, a cidade vizinha, Antonio Olinto, Ponta Grossa, e outras cidades do Paraná, como União da Vitória passaram por um susto causado pela natureza, que antes não se pensava muito que seria possível algo assim nos atingir. O Paraná, assim como toda a região sul vem nos últimos anos sofrendo de forma bastante frequente com vendavais, pedreiras, tempestades elétricas, além das enchentes já conhecidas por nós.

Fenômenos como estes que antes acompanhávamos pela TV acontecendo em países como Estados Unidos, Japão, e outros países da Ásia e da África, estão aos poucos também chegando até nós.

Na mente de algumas pessoas surge indagações como: Final dos Tempos? Castigo de Deus? Por que estamos passando por isso?

Vamos falar o que desejou Deus: No livro do Gênesis (que significa origem, início), desejoso de partilhar Sua Vida, Seu amor, Deus cria o mundo com tudo o que nele contém, revelando na criatura, o reflexo do Seu amor. Assim descreve o autor: “No princípio, Deus criou o céu e a terra.” “[…] homem e mulher os criou.” “[…] e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a; […]”. “Deus viu tudo o que tinha feito: e era muito bom.” (Gn, 1, 1.27.28.31).

Deus criou tudo, e criou por amor; viu que tudo era bom e entregou ao ser humano para que desfrutasse desse amor da criação e cuidasse dela para o seu próprio bem, sua felicidade.

O egoísmo humano, a preocupação em garantir sua felicidade e servir aos seus caprichos particulares fez com que o homem e a mulher não submetessem a criação como Deus pensou, no sentido de se desfrutar dela para suas necessidades.

A humanidade não se apropriou dos outros elementos da criação como algo proporcionado por Deus para uma relação de amor, de harmonia, tendo-a como utilidade necessária para melhor viver, mas explorou os bens da criação numa relação de capital.

Durante a história, olhamos para os bens da criação como elementos a serem explorados, não agimos em uma relação de amor e de cuidado aos outros seres, mas, com disse Leonardo Boff em entrevista a um canal do Governo: “Fomos e somos violentos demais para com a natureza, com nossa Casa Comum, e ela hoje está devolvendo, se defendendo das agressões sofridas”.

Por isso, tudo o que estamos passando certamente é pela atitude errada que tomamos durante anos na relação com nossas criaturas irmãs, como se expressava São Francisco de Assis.

O papa Francisco, que sabiamente defende a relação de amor que devemos ter com a natureza, que diretamente critica o modelo capitalista que explora os bens, promove a paz na relação ambiental e política e deixa para nós, com grande contribuição de teólogo Leonardo Boff o documento Laudato Si’, que todos devíamos adquirir, ler e refletir.

Se não podemos controlar a força da natureza que nós aqui em São Mateus do Sul, Antônio Olinto e região e no mundo vemos, podemos com nossa mudança de vida, de atitude, de relação com a nossa irmã natureza, amenizar os futuros efeitos ainda por vir e começar um mundo novo, mais harmonioso para todos.

Peçamos sim a proteção de Deus, nos confiemos a Ele, mas também façamos nossa parte, pois o que estamos sofrendo é consequência de nossa agressão com a natureza criada em harmonia por Deus para todos nós.

Últimos posts por Pe. Marcelo S. de Lara (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Reinventar o Humano
Consciência global
Gazeta Informativa, mudando para melhor servir