Saúde

Outubro Rosa: Ajude a Rede Feminina de Combate ao Câncer de São Mateus do Sul

Colabore com a Rede Feminina de Combate ao Câncer de São Mateus do Sul adquirindo os materiais alusivos à Campanha Outubro Rosa que estão sendo comercializados pelas voluntárias Cor de Rosa. Camisetas – R$ 35,00; Sombrinhas – R$ 35,00; Adesivos – R$ 5,00; Sacos de Lixo para carro R$ 2,00 e Bolsas de Praia – R$ 30,00. Esses materiais estarão sendo vendidos na Barraquinha Solidária da Rede na Feira Livre dos Produtores, nos dias 14 e 21 de outubro, e também na Piccinin Clínicas Integradas, localizada na Rua João Bettega, 1321. (Foto: Alexandre Müller/Gazeta Informativa)

A Rede Feminina Nacional de Combate ao Câncer (RFNCC) é uma entidade filantrópica brasileira sem fins lucrativos, que tem por objetivo prestar assistência gratuita a pacientes carentes portadores de câncer e difundir informação útil para sua prevenção.

Hoje, a RFNCC tem filiais em quase todo o território nacional e desenvolve importante trabalho assistencialista. Sua criação deve-se à jornalista Carmen Revoredo Annes Dias, filha de Heitor Annes Dias, médico pessoal do presidente da República Getúlio Vargas. O interesse de Carmen pelo câncer data de 1938, quando se mudou para São Paulo a fim de casar-se com o médico oncologista Antônio Prudente, neto do presidente Prudente de Morais. Com ele trabalhou na Associação Paulista de Combate ao Câncer, onde iniciou sua dedicação ao voluntariado.

Em 1946, junto com algumas amigas, Carmen fundou a Rede Feminina de Combate ao Câncer de São Paulo, que logo começou a receber importantes doações em materiais, dinheiro e alimentos, atraindo a participação de muitas outras voluntárias. O crescimento da atividade e dos donativos permitiu que Carmen e Antônio fundassem em 1953 o Hospital do Câncer, que ela veio a dirigir após a morte do marido em 1965. A iniciativa da Rede paulista teve tanto êxito que em 6 de maio de 1978, Carmen fundava a Rede Nacional, que desde então expandiu vastamente suas atividades através das Redes estaduais, que por sua vez se organizam nas Redes ou Ligas municipais.

Atualmente, a Rede está presente em centenas de municípios de 27 estados do Brasil, agregando uma verdadeira legião de colaboradores. A Rede organizou as primeiras campanhas nacionais de esclarecimentos sobre a doença, ajudando a dissipar o antigo estigma que a cercava, um serviço de informação que mantém até hoje, além de trabalhar na prevenção da doença, dar assistência psicológica e auxílio material a pacientes carentes através do pagamento de exames, consultas, medicamentos e procedimentos cirúrgicos, e apoiar e fazer parcerias com iniciativas de outras instituições e do governo em suas várias instâncias.

São Mateus do Sul

Atuando em São Mateus do Sul há 37 anos, a Rede Feminina de Combate ao Câncer (RFCC), foi fundada pela Rede Feminina da Liga Paranaense de Combate ao Câncer e tem como principais finalidades: difundir conhecimentos gerais sobre o câncer e sua prevenção através de palestras e divulgação de seus malefícios e tratamento; distribuir material impresso e utilizar de outros meios de comunicação para a maior divulgação de seu trabalho preventivo; visitar doentes, hospitalizados ou não, lhes dando assistência dentro de suas possibilidades; encaminhar ao Hospital Erasto Gaertner de Curitiba, os doentes que necessitem atendimento especializado e organizar promoções visando angariar recursos que empregará em suas atividades assistenciais na comunidade.

A RFCC é composta exclusivamente por voluntárias e voluntários que atuam diretamente no grupo de acordo com as atribuições que melhor lhes condizem de acordo com suas aptidões, a fim de desempenhar da melhor forma possível suas atividades voluntárias, seja em visitas, ações ou quaisquer atividades que possam ser organizadas pela Rede.

A Rede Feminina é composta por setores distintos. O setor assistencial, que é composto por voluntárias que em cooperação com a assistência social do município, promovem a assistência aos pacientes em tratamento através de visitas, auxílio no agendamento de exames, etc. O setor educacional, que visa a organização ou a participação ativa em cursos, encontros e congressos, além da coordenação de ações e ou campanhas de prevenção na cidade e interior do município. E o setor social, consolidado pela chefe do setor e o quadro social que tem por finalidade a realização de reuniões festivas, chás beneficentes e bazares.

Atualmente, a RFCC de São Mateus do Sul é composta por cerca de 22 voluntárias, porém em momentos de ações e eventos conta com a participação e adesão de dezenas de colaboradores, assim como na organização e desenvolvimento das campanhas outubro rosa e novembro azul, que são destinadas a conscientização do câncer em mulheres e homens.

De acordo com a atual presidente Eliane Pereira, “sobrevivemos exclusivamente de colaborações voluntárias, sejam de cestas básicas, valores em dinheiro, medicações e até mesmo das ações promovidas pelas meninas de rosa, como bazares, ações entre amigos, venda de materiais alusivos à rede (camisetas, sombrinhas, sacolas, adesivos, saquinhos de lixo, etc.)”, e ainda ressalta, que a RFCC está de portas abertas para acolher novas amigas e amigos que queiram somar à equipe de voluntários.

Em São Mateus do Sul, de acordo com dados do cadastro do Sistema Único de Saúde (SUS), de janeiro a setembro do corrente ano, 111 novos casos da doença foram registrados, sendo 7 crianças que também foram encaminhadas ao setor de oncologia.

Programação Rede Feminina de Combate ao Câncer:

07/10 (sábado) – Blitz Solidária na Avenida Ozy Mendonça de Lima, a partir de 10h com a venda materiais alusivos à rede: camisetas, sombrinhas, sacolas, saquinhos de lixo;
14 e 21/10 (sábado) – Ação Solidária na Feira Livre do Produtor, a partir de 8h – venda de camisetas, bolsas de praia, adesivos, sacos de lixo para carro e sombrinhas;
21/10 (sábado) – Realização de Exames no Posto de Saúde na Rua 21 de setembro – das 8h às 17h;
19/10 (quinta-feira) – Palestra: Saúde Emocional com Marli Perelli – Local: Centro da Juventude, às 9h;
Ingressos: 01 Kg de Alimento não perecível ou 01 Pacote de Fraldas Geriátricas (G ou GG)
25/10 (quarta-feira) – Palestra: Saúde da Mulher com Adelaide Minervini – Local: Centro da Juventude, às 9h;
Ingressos: 01 Kg de Alimento não perecível ou 01 Pacote de Fraldas Geriátricas (G ou GG).

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Estoque do Banco de Sangue está baixo em União da Vitória
Bingo beneficente arrecada recursos para cirurgia de jovem que luta para não perder a visão
São Mateus do Sul passa por precariedade nos cuidados ginecológicos e obstétricos