Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

Padroeira do Brasil comemora o Jubileu de 300 anos

A Paróquia São Mateus promoverá tríduo em preparação para a celebração solene do dia 12 de outubro, dia de Nossa Senhora Aparecida, que neste ano comemora 300 anos de sua aparição. Serão três dias especiais de louvor a Deus por intercessão da padroeira, e “a cada dia teremos um tema diferente ou intenção diferente para rezarmos”, destacam os padres, José Carlos Emanuel dos Santos e Emerson Gonçalves de Toledo.

Na segunda-feira (9), será realizada a missa às 19h, e depois um momento com a imagem de Nossa Senhora Aparecida rezando por intercessão a Deus por todos os enfermos.

Na terça-feira (10), também às 19h, haverá missa com o tema Mãe Aparecida intercedei pelos desempregados com a bênção de carteiras de trabalho.

Na quarta-feira (11), às 18h, haverá a missa com novena e o tema elencado será: Mãe Aparecida intercedei por nossas famílias e pelas vocações sacerdotais e religiosas.

Na quinta-feira (12), às 19h, será celebrada solenemente a festa de Nossa Senhora Aparecida.

Nossa Senhora Aparecida

A virgem Santa, mãe de Jesus Cristo, apareceu em diversas localidades ao redor do mundo em momentos importantes da história. Graças à misericórdia de Deus, Maria apareceu no Brasil na forma de uma imagem negra, na época em que a escravidão no país estava em alta. Maria foi proclamada Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Rainha do Brasil, em 16 de julho de 1930, pelo Papa Pio XI. O Brasil rende-se ao amor incondicional da “Mãe negra” no dia 12 de outubro, data que marcou, em 1980, a proclamação de feriado e consagração do Santuário Nacional de Aparecida pelo Papa João Paulo II.

História da Padroeira do Brasil

A aparição da imagem de Nossa Senhora de Aparecida ocorreu em 1717, época das Capitanias Hereditárias. O governante das capitanias de São Paulo e Minas de Ouro estava de passagem pelo Vale do Paraíba, mais precisamente por Guaratinguetá. Animados com a visita, o povo daquela localidade resolveu fazer uma festa de boas-vindas e para isso chamaram três pescadores, Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso para lançar as redes no rio e pescar bons peixes.

O fato era que, naquela época, meados de outubro, não era tempo de peixes. Porém, como não podiam contradizer o pedido, rezaram pela proteção e benção da Virgem Maria e de Deus para que pudessem voltar à terra firme com fartura. Depois de inúmeras tentativas sem sucesso, eis que surpreendentemente eles pescaram o corpo de uma imagem. Curiosos, lançaram novamente as redes e “pescaram” uma cabeça que se encaixou perfeitamente ao corpo. Depois deste encontro, que nos dias de hoje é representado em todo o Brasil no dia 12 de outubro emocionando os fiéis, o barco encheu-se tanto de peixes que ele quase virou.

A partir daí a devoção da Santa foi se espalhando. Primeiro nas casas, depois se construiu uma capela, depois uma basílica, até chegar ao quarto maior santuário do mundo, o Santuário Nacional de Aparecida localizado na cidade de Aparecida, interior do estado de São Paulo.

Alexandre Müller

Alexandre Müller

Repórter | E-mail para contato: alexandre@gazetainformativa.com.br
Alexandre Müller
Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: