Geral

Paróquia Nossa Senhora do Rosário, de Rio Claro do Sul, comemora 120 anos

Igreja Nossa Senhora do Rosário, situada no centro do Rio Claro do Sul. (Foto: Amanda Foetsch)

Igreja Nossa Senhora do Rosário, situada no centro do Rio Claro do Sul. (Foto: Amanda Foetsch)

A Colonização
(O início)

Crentes de formar um novo rumo em suas vidas, os migrantes enfrentaram dias de viagem para colonizar uma terra cheia de vida e que seria palco de inúmeras histórias. Tal terra esperava com as suas riquezas naturais, árvores esbeltas, cores vibrantes e um belo rio de águas claras, que inspiraria o nome da localidade e aqueles que futuramente usufruiriam das suas fontes.

Foi então no ano de 1884 que 15 famílias dirigiram-se a este local, em caravana de Campo Largo, fundando um pequeno povoado.

A terra hercúlea ainda estava à espera de mais moradores que chegaram em 1890, imigrantes poloneses e ucranianos, ambas as etnias cheias de contraste e cultura que se misturavam à brasileira, formando assim um emaranhado de saberes, dando mais vida ao que ficou conhecido como “Colônia de Rio Claro”, legalmente intitulada em 1891, e no ano seguinte, tornou-se distrito pertencente na época a São João do Triunfo e atualmente pertencente a Mallet.

Primeira Igreja de Rio Claro do Sul, na foto as famílias Sobocinski, Przybysz e demais colaboradores. (Foto: Arquivos paroquiais)

Primeira Igreja de Rio Claro do Sul, na foto as famílias Sobocinski, Przybysz e demais colaboradores. (Foto: Arquivos paroquiais)

A Fé Católica
(Fundação)

Aqueles que ali residiam tinham grande fé e necessitavam de um local sagrado nas novas terras, a índole católica e o progresso foram os responsáveis pela construção da capela em louvor a Nossa Senhora do Rosário. Segundo registros que datam de 1892, o Pe. Ludovico, polonês do clero diocesano já trabalhava no distrito e havia realizado alguns batizados antes de se tornar capelão em 1896, cargo que ocupou até 1907. Foi obra dele a construção da Igreja dedicada a Nossa Senhora do Rosário, com a torre de 50 metros de altura, toda de madeira, chamada pela população de “Czestochowa Paranaense”. Começava a história da Paróquia Nossa Senhora do Rosário.

Nova Igreja e novas histórias

Em 1952, iniciou-se a construção da atual igreja que foi devidamente concluída no dia 25 de maio de 1953 com a bênção solene, contou com a presença da comunidade, que ficava agora com um novo local de oração já considerado Igreja Matriz.

Hoje, a paróquia de Rio Claro do Sul faz parte da Diocese de União da Vitória e foi erigida canonicamente como Santuário Mariano Diocesano em março de 1997, no mesmo ano aconteceu a primeira Romaria como tal, marco histórico, reunindo 4 mil pessoas no dia 19 de outubro.

Segundo os registros Paroquias, atuaram na Paróquia 47 padres como capelões, párocos e coadjutores. Atualmente, a comunidade paroquial é dirigida pelo Reverendíssimo Padre Anderson Spegiorin, que junto com várias pastorais, movimentos, apostolado e líderes leigos, não medem esforços para continuar os trabalhos de evangelização.

Belezas Naturais
(Gruta Nossa Senhora de Lurdes)

Gruta Nossa Senhora de Lurdes (2016). (Foto: Amanda Foetsch)

Gruta Nossa Senhora de Lurdes (2016). (Foto: Amanda Foetsch)

A Gruta foi construída em um momento de seca quando se percebeu uma fonte de águas limpas e puras em meio a uma mata fechada, e com os esforços do Pe. Estanislau Piasecki e de membros da comunidade, a pequena Gruta foi inaugurada em 13 de maio de 1940.

É muito procurada pelos moradores e romeiros, pois é um local agradável para visitação, oração e agradecimentos ou pedidos a Nossa Senhora de Lurdes, onde o contato com a natureza é harmônico e se pode ouvir o barulho das águas, admirar a beleza das formas nos troncos retorcidos, com tons de verde marcante e exuberante mata.

A Comemoração
(Festa Paroquial)

O som dos sinos anunciava a grande festa, a alvorada festiva que começava às seis da manhã, do dia 18 de setembro de 2016. A expectativa do povo rioclarense era grande, pois foram muitos dias de preparo, ansiedade e preocupação para deixar tudo pronto e a contento dos romeiros havia de acabar, tais haviam trabalhado a semana toda para que tudo estivesse preparado.

Em frente à igreja, alguns dançarinos do Grupo Krakow estavam a postos, colocando fitinhas naqueles que vinham prestigiar a comemoração, como costume antigo. No Pavilhão Paroquial a batida das panelas e a carne no espeto anunciavam um almoço apetitoso. Às nove da manhã, os fiéis já chegavam para rezar o terço e pedir bênçãos a Nossa Senhora do Rosário.

Embalada por cantos e pelo som dos sinos, os cavalheiros traziam, não só Nossa Senhora Aparecida, mas também a fé do povo, emocionado com tanta devoção. Esperando para recebê-la, estava presente o Pároco Anderson Spegiorin, o Bispo Dom Agenor Girardi e as crianças vestidas de anjinhos e muitos devotos, entoando cantos marianos, saudando a Nossa Mãe. Nas palavras do Bispo: “A fé e a presença do povo foi impressionante, uma grande multidão compareceu”.

Na Igreja, a recepção foi feita com a casa cheia, a Graça de Nossa Senhora do Rosário e de Nossa Senhora Aparecida abençoava cada um que ali se encontrava, a harmonia dos cantos ecoavam por todo o distrito: completavam-se 120 anos da Paróquia Nossa Senhora do Rosário.

À tarde chuvosa não atrapalhou a alegria dos presentes, estes contaram com a animação do Gaiteiro Do Sul e Grupo Campereando, e ainda a apresentação do Grupo Folclórico Polonês Krakow.

Para os rioclarenses a festa foi um importante passo, uma renovação da fé. Dom Agenor Girardi confirma e reanima o povo dizendo que, a partir desta festa, serão retomadas as Romarias no Santuário, já marcando para o dia 10 de setembro do próximo ano, junto com a visita pastoral.

Foi um dia muito importante, marcando a história deste povo e, principalmente de união na fé e na oração.

Fonte: Arquivos da Paroquia Nossa Senhora do Rosário.

17 anos, escritora amadora residente no pequeno distrito de Rio Claro do Sul, localizado à 40 km de São Mateus do Sul. Apaixonada pela leitura e pela liberdade de pensamento que ela e a escrita trazem.

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
São-mateuense está em processo judicial por empréstimo de nome para cunhado
Ano novo, salário mínimo novo
Marido faz parto de sua mulher dentro do carro a caminho do hospital

Os comentários estão fechados