(Imagem Ilustrativa)

A campanha Lacre Solidário continua a pleno vapor, inclusive com o Rotary prestes a buscar mais cadeiras, visto a quantidade de lacres já armazenados.

Essa campanha foi desenvolvida pelo Rotary Club em diversas cidades pelo Brasil e já conseguiu arrecadar milhares de cadeiras de rodas com a solidariedade da população. Em São Mateus do Sul, teve início em 2014 na gestão de Clodoaldo Goll, e nesse período todo nunca parou. Nesse último ano, com a pandemia e a redução de festas, diminuiu a quantidade arrecadada mas não parou. Também existe a oscilação do preço do alumínio, quando abaixa muito o valor, aguarda-se que volte a preços normais, valorizando a participação dos colaboradores.

Muitas são as pessoas que colaboram arrecadando os lacres de latinhas, tendo inclusive moradores de outras cidades, onde a campanha ainda não chegou, que trazem ou fazem com que cheguem até São Mateus do Sul as doações de lacres. Um exemplo que foi passado a redação é de uma menina, filha de um caminhoneiro do Rio Grande do Sul, que viajava com o pai e, ao fazer uma refeição no Super Dog do Gaúcho, viu a garrafa da campanha do Lacre Solidário, perguntou do que se tratava e, em outra oportunidade em que seu pai passou pela cidade, fez questão que ele trouxesse algumas garrafas que ela conseguiu arrecadar com ajuda de amigos. Além do Super Dog do Gaúcho, podem ser entregues na Herbert Materiais de Construção e na Speed Comunicação, ou ainda para Patrícia com contato pelo telefone (42) 99858-0242.

(Foto: Hugo Lopes Júnior/Gazeta Informativa)

(Divulgação)

(Imagem Ilustrativa)

As cadeiras de rodas arrecadadas nesta promoção são destinadas sem custo algum a pessoas diversas que necessitam e não têm condições de adquirir, são indicadas pela Assistência Social da Prefeitura, pelo Hospital e Maternidade Dr. Paulo Fortes ou por alguma entidade que presta assistência à população. Cada cadeira é adquirida na troca pela quantidade de lacres em 140 garrafas pet de 2 litros, que é vendida à indústria de reciclagem, num total aproximado de 105 quilos. A ideia de guardar apenas o lacre vem da logística de guardar e transportar o produto, além de permitir que os coletores de materiais reciclados continuem seus ganhos com o alumínio das latinhas.

O Rotary vai realizar novamente uma promoção para essa campanha, visitando os locais em que as garrafas da campanha estavam dispostas e reativar, pois como a pandemia deve limitar as festas por algum tempo, é junto aos estabelecimentos como panificadoras, bares e restaurantes que a arrecadação deve ser maior nesse período. Também, a campanha deverá ganhar fôlego com a participação Interact (Rotary para adolescentes de 12 a 17 anos), do Rotaract (jovens a partir dos 18 anos) e do Rotary Kids (com crianças de 4 a 11 anos), que ajudarão nessa campanha.

Assim que as escolas voltarem às aulas presenciais normais, o Rotary deverá envolver os alunos nessa campanha de demonstração de solidariedade capitaneada por eles.

Nisso, há dois fatores muito importantes envolvidos: a solidariedade na entrega das cadeiras para quem necessita e não tem condições de adquirir, e a participação de cada pessoa, adulta ou criança, que ao guardar cada lacre sabe que está promovendo uma ação em prol de alguém, fazendo o bem sem olhar a quem. Quando você guarda o lacre, sabe que está fazendo, mesmo que numa pequena porção, o bem para alguém.

Hugo Lopes Júnior
Últimos posts por Hugo Lopes Júnior (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Do Vapor Peri ao Rancho: mais de duas décadas de parceria
Empresários e moradores do Centro e Centro Comercial de São Mateus do Sul colaboram com a Oficina do Plano Diretor
Concurso público para a Câmara Municipal de Vereadores de São Mateus do Sul está aberto