(Imagem Ilustrativa)

Quem me conhece um pouco sabe que sou fã de frases, de pensamentos, gosto de verdade e creio que se aprende muito com elas, seja de grandes pensadores ou de desconhecidos (pelo menos para mim), não importa, fazendo refletir está valendo.

Falando nisso, alguns alunos devem lembrar-se do costume que tinha ao entrar na sala de aula, sempre escrevia uma frase no canto do quadro, para refletirem, alguns comentam até hoje desse costume e até me falam que “pegaram” esse costume comigo. Mas eu comprei alguns livretos há algum tempo e só agora recentemente fui folheá-los, tinha esquecido eles bem guardados. Um desses me chamou mais a atenção, pois são frases, que são pequenas lições de vida e não é a toa que se chama “Pequeno Manual de Instruções para a vida”, mas o que me chama atenção nele é a simplicidade das recomendações, que se pararmos tem um profundo conhecimento por trás.

Vamos aprender com algumas delas para fazer uma reflexão:

Nunca compre uma mesinha de centro na qual você não possa pôr os pés;
Acredite em milagres, mas não espere por eles;
Inclua a Bíblia entre os seus livros de auto-ajuda;
Nunca hesite em fazer aquilo que você sabe que é certo;
Não compre um capacete barato pra andar de moto;
Não minimize as preocupações e temores de seus filhos;
Para o bem do futuro dos seus filhos, dedique-lhes o dobro de tempo e somente a metade do dinheiro que lhes dá hoje;
Sempre calcule por baixo a idade ou peso de um adulto;
Nunca se despeça de um ente querido com raiva no coração.

Se fosse necessário quase dava pra escrever um livro com cada uma dessas reflexões, acho que até que daria. Às vezes vejo pessoas querendo livros com altos teores de aprendizados, quando na verdade estão necessitando de pequenos conselhos para melhorar sua vida ou relacionamento, ou mesmo seu trabalho. Alguém falou e não me recordo com exatidão quem, mas disse que com simplicidade mais da metade dos problemas do mundo seriam resolvidos, e ainda por cima facilitaria a outra metade de ser resolvida ou minimizada.

Escolhi algumas das frases meio que aleatoriamente, mas vou refletir apenas sobre duas delas, “Não compre um capacete barato pra andar de moto”, a primeira vista parece que estamos falando apenas da segurança ao andar de motocicleta, o que já seria por demais importante. Mas reflita, com quantas coisas assim fazemos na nossa vida, escolhemos ou não fazemos o que é melhor, às vezes por questões de custos, mas na maioria das vezes deixamos a nós mesmos em segundo plano. Recebemos uma visita e compra-se do melhor para ela, dá um presente simples pro filho, mas para o filho de um amigo dá uma caprichada e assim vamos invertendo as coisas, deixamos a nós mesmo em segundo ou terceiro lugar.

“Para o bem do futuro dos seus filhos, dedique-lhes o dobro de tempo e somente a metade do dinheiro que lhes dá hoje”, é onde a grande maioria dos pais de hoje pecam. Aqueles que podem financeiramente, trocam o tempo que deviam dedicar aos filhos por coisas e com isso ensinam “coisas” aos seus filhos. Ensinam que as coisas são importantes e a presença ou as pessoas não são. E outros acham que não precisam dar atenção, pois se matam para dar algumas coisas e precisam do pouco tempo que têm para gastar consigo mesmo. E reclamam quando os filhos não dão atenção. Onde será que aprenderam?

Grandes aprendizados, basta refletir um pouco sobre isso, mas até isso muitos estão deixando para os outros fazerem por eles.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Apenas um balanço
Apenas um torcedor nato
Importância da arte