Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

Policial Militar salva bebê pelo telefone em União da Vitória

A Policial Militar, Soldado Marcia Oleskowicz, atendeu no dia 15 de novembro, uma chamada diferente no 190. A Soldado que trabalha na Central de Operações do 27º Batalhão de Polícia Militar recebeu uma solicitação, pelo telefone de emergência, de uma mãe que relatou estar com seu bebê afogado com leite materno.

Segundo a Soldado, a mãe do bebê, Sra. Luciana Aparecida dos Santos, estava muito nervosa, somente dizia que o bebê, menino Lucas de 52 dias, estava sem respirar. “A mãe relatou que a criança não respirava, que estava afogada com leite materno”, diz.

De imediato, a Soldado Marcia foi repassando a solicitante a manobra de Heimlich. “Eu pedi para a mãe colocar a criança de bruços nos braços, com a cabeça para baixo, abrir as narinas da criança e bater nas costinhas”, completa.

Foi nesse momento, conforme a Soldado Marcia, que a mãe ficou ainda mais nervosa, dizendo ao telefone que o bebê na respirava, sendo instruída pela militar a bater rapidamente três vezes. “Ela bateu e a criança chorou. Eu chorei junto. E tudo deu certo”.

Enquanto a Soldado Marcia orientava a Sra. Luciana, uma equipe de Radio Patrulha Auto deslocava a caminho da residência da solicitante. Ao chegar no local, a equipe foi informada que a mãe e o bebê estavam a caminho do Hospital.

Em contato com o Hospital, a Soldado Marcia conseguiu conversar com o médico que atendia o menino Lucas, o qual informou que estava tudo bem com a criança.

MANOBRA DE HEIMLICH
Com informações do site macetes de mãe

1. Coloque o bebê de bruços sobre um dos braços.

2. Encaixe o queixo da criança entre dois dedos para que a cabeça fique firme.

3. As pernas devem ficar abertas, uma para cada lado do braço.

4. Desça o braço cerca de 10 centímetros para o corpo ficar levemente inclinado.

5. Com a outra mão, dê leves tapas nas costas para desobstruir as vias aéreas.

6. O líquido deve sair pela boca e nariz.

Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: