Trabalho de compactação de silagem em propriedades com equipamentos da Prefeitura Municipal.
(Fotos: Prefeitura Municipal de Irati – Secom)

Um programa há muito tempo desejado em nossa cidade, que possa atender algumas necessidades existentes nas propriedades rurais que a Prefeitura Municipal pudesse atender, foi questão de polêmica em São Mateus do Sul nos últimos anos e funciona a pleno vapor na vizinha, Irati.

Nessa cidade, o programa Porteira à Dentro atendeu no ano passado mais da metade das solicitações em propriedades rurais, amparado por lei municipal, que possibilita este atendimento. A Prefeitura tem a obrigação de atender as estradas rurais, mas é sabido que a grande maioria dos produtores rurais não possuem equipamentos que permitam realizar melhorias necessárias dentro de suas propriedades. Essas melhorias, na maioria das vezes, requerem serviços de retroescavadeira, caminhão e outros equipamentos que a Prefeitura Municipal dispõem. Enquanto a população da área urbana é atendida, com iluminação pública, com drenagens, calçamento, asfalto, limpeza de bueiros, podas de árvores, entre outros serviços, os produtores rurais enfrentam dificuldades para sair de suas propriedades com a produção e são muitas vezes privados de pequenos serviços que auxiliariam muito seu trabalho no campo.

Em Irati, a prefeitura realiza cascalhamento, “patrolamento” na propriedade, faz bueiros e alguns outros serviços básicos que auxilia aqueles que produzem grande parte da riqueza do município. No início deste ano, o programa está atendendo o setor da bacia leiteira do município com a compactação da silagem para o gado, tendo um equipamento adquirido junto a SEAB (Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento). Na comunidade de Nhapindazal, produtores rurais que não possuem o maquinário para a tarefa tiveram o serviço prestado com equipamento da Prefeitura dentro das normas do referido programa, facilitando a produção leiteira.

O agricultor vai até a Secretaria de Agricultura do município e faz o requerimento. Exigem-se alguns dados para um cadastro, como o nome do produtor, onde ele mora, o benefício que ele deseja e a inscrição no bloco de produtor rural, para saber que a propriedade está no município. Em algumas cidades, é pago uma taxa ou é cobrado valor do uso da hora máquina ou do provável combustível gasto nos serviços, mas em Irati os serviços não são cobrados, existindo apenas alguns limites de serviços a serem realizados, tendo como objetivo que o programa atenda o máximo de produtores possíveis.

Estudasse, por parte de alguns, a instituição de uma contrapartida dos produtores nos serviços prestados. Dizem que é necessário aperfeiçoar o programa e deverá ser um assunto com muita discussão dentro da Câmara de Vereadores, além de ser estudado com produtores, Sindicato Rural e entidades representativas para se ter uma melhoria e ampliação do programa que consiga atender a um número maior de produtores em menor tempo.

Hugo Lopes Júnior
Últimos posts por Hugo Lopes Júnior (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Projeto leva verduras, frutas e legumes orgânicos à mesa dos são-mateuenses e colabora com a renda de agricultores
Novos produtores de erva-mate estão sendo qualificados para atender as necessidades do Selo da IG em suas propriedades
Colheita de soja no Paraná