A equipe da Gazeta Informativa realizou uma entrevista com o Prefeito Municipal Luiz Adyr Gonçalves Pereira para esclarecimento da situação das estradas do interior do município. (Foto: Joyce Sanches)

Na edição 202 que esteve em circulação desde o dia 22 de março, a equipe da Gazeta Informativa (GI) realizou uma matéria especial na página 7, que contou sobre o pedido de melhoria de algumas estradas do interior de São Mateus do Sul. Moradores do Arroio da Cruz manifestaram seus anseios na sessão da Câmara de Vereadores realizada no dia 18 de março. Joyce Semwik Sanches, moradora da localidade de Vargem Grande também ressaltou as condições das estradas da localidade na reportagem, destacando o grande volume de lama que resulta em veículos menores encalhados. O município possui mais de 5 mil quilômetros de estradas do interior.

A equipe do GI entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal para esclarecimentos, porém, o prefeito Luiz Adyr Gonçalves Pereira estava em uma viagem à capital Curitiba na semana da divulgação da reportagem. Na sexta-feira (22), agendamos uma entrevista com o prefeito para esclarecer algumas dúvidas relacionadas às estradas.

Na manhã de terça-feira (26), Luiz Adyr recebeu a equipe do GI, reforçando sua disponibilidade para conversar com todos os moradores sobre as situações das estradas, dúvidas e melhorias para São Mateus do Sul. No dia anterior, a Prefeitura levou a equipe do jornal em algumas localidades do interior, mostrando a realidade do município e das equipes que trabalham no local.

Questionado sobre quais medidas a Prefeitura Municipal está utilizando para suprir a demanda dos reparos das estradas do interior, Luiz Adyr informa que há prioridade para as estradas que circulam os ônibus escolares e maior número de moradores.

Existem três grupos responsáveis pelas estradas do interior. As esquipes são compostas por uma patrola, uma pá carregadeira, uma retroescavadeira e três caminhões. (Fotos: Cláudia Burdzinski/Gazeta Informativa)

Atualmente, existem três equipes encarregadas pelas três divisões realizadas entre as comunidades do interior. As equipes são compostas por uma patrola, uma pá carregadeira, uma retroescavadeira e três caminhões responsáveis pelas cargas de pedra. “O processo para melhorias das estradas é demorado, pois não é realizado apenas a passagem da patrola, mas sim, toda uma reestruturação do espaço”, explica. Luiz Adyr informa que essas equipes também são responsáveis pelos bairros da área urbana, onde alguns necessitam de manutenção frequente.

Um dos principais impedimentos para a aquisição de mais equipamentos é a falta de recurso, tanto para comprar materiais quanto para terceirizar o serviço. “Infelizmente a minha vontade era de aumentar o número de equipamentos, porém se priorizar essas obras, irá faltar verba para outros setores, como educação e saúde”, diz.

Em relação às pedras utilizadas nas estradas, Luiz Adyr explica que é realizado um convênio com a Unidade de Industrialização do Xisto (SIX), em que eles fornecem as pedras de xisto que serão fragmentadas. “A Prefeitura é responsável pelos caminhões que realizam o transporte direto das pedras da mina para o Britador”, explica. A empresa terceirizada que realiza o transporte das pedras de xisto é a Castro e Druzian. O Britador está localizado na PR-364, na Rodovia Vereador Miguel Ribeiro Picheth, na comunidade de Paiol Grande. A Prefeitura informa que no dia 29 de abril acontecerá uma licitação para ampla reforma no Britador para a continuação da operação. “A pedra de xisto é um material que degenera com facilidade, porém é importante destacar que recebemos esses recursos gratuitamente da SIX”, informa.

Luiz Adyr deixa claro que não há desavença com nenhuma comunidade que possa justificar o serviço que ainda não foi realizado. “Realizamos um planejamento e estamos seguindo com a equipe em cada comunidade. Esperamos a compreensão de todos”, enfatiza.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Hábito de consumo em São Mateus do Sul é estudo pela CDL
Passeata de combate ao feminicídio acontece em São Mateus do Sul
Onde termina a acessibilidade para deficientes visuais em São Mateus do Sul