Agricultura

Produtores participam de palestras sobre o mercado da erva-mate em São Mateus do Sul

Foto: Assessoria PMSMS

Foto: Assessoria PMSMS

Empresários, produtores e representantes de instituições ligadas à agricultura e, mais especificamente, ao ramo da erva-mate de São Mateus do Sul participaram, na manhã dessa sexta, 23, de uma clínica tecnológica sobre o mercado da erva-mate, no Clube Ideal Sãomateuense. Também participaram do encontro estudantes da Casa Familiar Rural de São Mateus do Sul e representantes do setor público.

O evento integra a programação oficial da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, promovida pelo governo federal em quase 700 municípios em todo o Brasil e que, na região, teve suas ações organizadas e realizadas pelo Sebrae/PR.

Em palestras e oficinas, os participantes puderam debater uma série de aspectos relacionados à produção, comercialização e potencialidades da erva-mate, um dos principais pilares culturais e econômicos do município.

“A erva-mate tem potencial para ser utilizada de diversas formas”, explicou o engenheiro florestal Delmar Santin, em uma das palestras do evento. “Os produtores podem investir não apenas na produção para o chimarrão ou para o tererê, mas também podem pensar no uso cosmético ou em medicamentos com o produto”.

PRODUÇÃO CONSOLIDADA

São Mateus do Sul se mantém entre as 30 principais economias agrícolas do Paraná. O principal destaque, segundo a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado, é a produção de erva-mate, onde São Mateus do Sul é o segundo colocado entre os 399 municípios paranaenses.

Em 2014, a produção de erva-mate no município superou os R$74 milhões, com estimativa de produção de 62 mil toneladas de folhas, de acordo com a Secretaria Municipal de Indústria e Comércio. Junto com a soja, a batata, a madeira e o fumo, os dados da erva-mate colocam São Mateus do Sul como a principal economia agrícola entre os as cidades que compõem a Associação dos Municípios do Sul do Paraná (Amsulpar).

“Precisamos reconhecer o trabalho de todos os agricultores pelo profissionalismo de seus negócios e aplicação de tecnologia avançada e uso de equipamentos modernos em suas propriedades”, elogia o Secretário Municipal de Indústria e Comércio, Renato Possebon. “Esses números nos dão boas expectativas sobre o potencial que o município tem de crescer e agregar mais valor a sua produção, como também ampliar a distribuição de renda com o aumento do numero de produtores”.

Fonte: Assessoria PMSMS

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Seminário Municipal da Agricultura Orgânica acontece em São Mateus do Sul
Projeto Hortifruticultura Vale do Iguaçu é lançado em São Mateus do Sul
Orgulho de seu trabalho e muita força para enfrentar os desafios: conheça a realidade das mulheres no campo

Os comentários estão fechados