Educação e Cultura

Profissionais da educação municipal participam de capacitação empreendedora em São Mateus do Sul

Em parceria com o Sebrae, professores participam de curso que agregará conhecimento profissional para trabalhar com alunos em sala de aula. (Foto: Alexandre Müller/Gazeta Informativa)

Foi realizada durante toda a semana e concluída no sábado (17), a capacitação de 30 professoras do quadro de profissionais da educação de São Mateus do Sul na Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/PR).

A capacitação é voltada para a preparação dos professores da rede municipal que atuarão com o programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), que em 2018 alcançará seu quarto ano em São Mateus do Sul. Ao todo, este programa já capacitou 150 professores que aplicaram seus conhecimentos adquiridos diretamente aos alunos, que realizaram uma feira de empreendedorismo com os resultados obtidos em cada finalização do projeto.

O curso foi aplicado pela consultora do Sebrae, Marilia Lodi Cucolotto, que destaca que uma das linhas estratégicas do Sebrae é a educação empreendedora. Todo esse serviço propõe a ruptura de um modelo de prática educacional que privilegia a transmissão estática, e a crítica de dados e informações sem estimular reflexões ou a aplicação dos saberes na forma de ações transformadoras.

Na educação empreendedora, não basta ensinar conteúdos técnicos ou apresentar ao estudante os muitos dilemas e desafios de nossa sociedade, estimulando-o a pensar caminhos de mudança. É necessário, efetivamente, capacitá-lo a construir esses caminhos por meio de ações concretas e tecnicamente embasadas, que tenham efetiva capacidade transformadora e, sobretudo, o levem a aliar a teoria à prática, sendo o fortalecimento da crença em um futuro melhor, em que cada um é capaz de construir e empreender.

Segundo Wilson Luís Petisco, gestor de articulação do Sebrae, “a realização desse curso é extremamente importante, pois pensamos no futuro. Plantamos a semente agora, para poder ter os resultados daqui 15 anos. As crianças terão um comportamento empreendedor, transformando a cultura empreendedora no contexto de toda uma comunidade”.

Para criar um ambiente propício à cultura empreendedora, são necessários professores empreendedores: que sonhem e que estimulem sonhos em seus alunos. Isso requer dedicação, vontade de fazer diferente, buscar desenvolver autonomia em si e nos estudantes. Os professores são protagonistas nessa transformação.

“Vamos imaginar daqui 15 ou 20 anos, quando essas crianças de hoje já estiverem na faculdade e lá também receberem informações sobre o empreendedorismo, vamos transformar uma região, um território, em cerca de 30 anos”, complementa Petisco.

De acordo com Rose Ferreira, assessora pedagógica da SEMEC, “esse curso tem grande importância na prática pedagógica, pois é através dele que possibilitamos às professoras trabalharem com seus alunos os diversos comportamentos do empreendedor, não somente para um momento único em sala de aula e sim para a vida deles, destacando a organização, a persistência, o trabalho em equipe, a cooperação. É fundamental você ter isso hoje em sua vida”.

Logo após a capacitação, as professoras estarão aptas a desenvolver o projeto JEPP em suas salas de aula e colocarem em prática tudo que aprenderam durante o curso, para logo em seguida realizar a Feira de Empreendedorismo no segundo semestre em suas respectivas instituições de ensino.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Morador de São Mateus do Sul estreia na literatura com livro sobre astronomia
Colégios estaduais de São Mateus do Sul recebem investimentos do Governo do Estado
As atividades do Colégio Estadual Professor Paulo Stencel durante a quarentena