Educação e Cultura

Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (PROERD) pode retornar às atividades em São Mateus do Sul

Reunião envolvendo autoridades e órgãos interessados é realizada visando a implantação do programa em 2018. (Foto: Alexandre Müller/Gazeta Informativa)

Na quarta-feira (22/11), foi realizada na Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC), uma importante reunião sobre a possível reimplantação do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (PROERD), o qual já formou centenas de jovens são-mateuenses há alguns anos. Participaram da reunião, o Conselho Comunitário de Segurança (CONSEG), Conselho da Comunidade, representantes da Polícia Militar e da SEMEC.

De acordo com o Capitão Saulo Vinicius Hladyszwski, comandante da 5ª Companhia do Batalhão de Patrulha Escolar Comunitária e PROERD se faz necessário firmar um convênio entre a Secretaria de Estado da Segurança e a Prefeitura Municipal.

O PROERD é aplicado exclusivamente pela Polícia Militar e no Paraná abrange a alunos do 5º ano do ensino fundamental da rede municipal de ensino. De acordo com a assessoria da SEMEC, o município possui uma projeção de atender 619 alunos do 5º ano em 2018.

O que é o PROERD?

O PROERD, começou em 1982, na cidade de Los Angeles, Estados Unidos, em parceria com o Departamento de Polícia daquela cidade e escolas. No Brasil o programa foi introduzido no ano de 1992 na cidade do Rio de Janeiro, o qual foi difundido para outros estados brasileiros.
O programa chegou no Paraná no ano 2000 e no ano 2001 foi implantado em Cornélio Procópio, ocasião em que foram formados 320 Proerdianos no primeiro semestre.

Hoje, o PROERD é tido como o melhor em prevenção primária, tendo bons resultados comprovados por pesquisas em todos os países onde são desenvolvidos. O programa é desenvolvido nas Escolas primárias por Policiais Militares treinados e preparados para desenvolver o lúdico, e através de metodologia especialmente voltada para crianças, passar a mensagem de valorização à vida e a importância de manter-se longe das drogas. Após quatro meses de curso as crianças recebem o certificado PROERD, ocasião que prestam o compromisso de manterem-se afastados e longe das drogas.

O Capitão Saulo Vinicius Hladyszwski ressalta que é de fundamental importância a vinda do programa no município, pois é considerado o maior programa de prevenção primária contra as drogas e reconhecido pela ONU, desenvolvido em mais de 60 países do mundo todo com a mesma didática e sistematização.

“Nós vamos ter a oportunidade no próximo ano estar vivenciando junto à São Mateus do Sul a transformação dessa comunidade escolar. A partir do momento que a criança tem o conhecimento de como se manter longe das drogas, da violência e principalmente fazer escolhas saudáveis para sua vida, ela vai levar isso para o resto da sua vida e vai estar disseminando para sua família e comunidade, através dos reconhecimentos repassados pelo policial militar do PROERD”.

O capitão ainda complementa, “ nossa vontade de ter o PROERD em São Mateus do Sul vem desde a implantação do BPEC no município, tamanha a importância do programa. Tínhamos o problema de policiais para atuar, mas neste ano tivemos a formação de novos profissionais instrutores, sendo o 27º Batalhão contemplado com duas policiais militares. O município ficará responsável pela concessão do material e por parte da PM, o policial militar. Uma das dificuldades será a existência de uma viatura”.

Com a estimativa do Secretário Municipal de Educação e Cultura, Jorge Manfroni, logo após o levantamento de informações jurídicas e orçamentárias o anseio é da implantação do programa logo no início do primeiro semestre do próximo ano. A presidente do CONSEG, Micheli Toporowicz, garante que o conselho irá proceder com as medidas cabíveis para solicitar ao governo do estado, o envio de uma viatura visando agilizar a implantação do PROERD.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
ZPiT Politechniki Warszawskiej: conheça o conjunto que divide palco com o Grupo Karolinka na III Mostra de Folclore Polonês
Aos 59 anos, são-mateuense realiza o sonho de se formar em curso superior
Lei que permite aluno faltar aula por motivo religioso é sancionada por Bolsonaro