Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

Programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos acontece durante o mês de setembro em São Mateus do Sul

O curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos possibilita que a criança aprenda de forma lúdica e desenvolva habilidades e comportamentos empreendedores. Nas imagens, projeto JEPP acontecendo na Escola Municipal Pedro Effco na quinta-feira (6). (Fotos: Alexandre Müller/Gazeta Informativa)

O mês de setembro será marcado em todas as escolas da rede municipal de ensino de São Mateus do Sul pela realização das feiras de empreendedorismo do Programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), entre os dias 5 e 28 de setembro. O JEPP é uma parceria do município com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), e já está em sua 4ª edição.

A educação empreendedora proposta pelo Sebrae para o Ensino Fundamental incentiva os alunos a buscar o autoconhecimento, novas aprendizagens, além do espírito de coletividade. A ideia é a de que a educação deve atuar como transformadora desse sujeito e incentivá-lo à quebra de paradigmas e ao desenvolvimento das habilidades e dos comportamentos empreendedores.

O JEPP é destinado a fomentar a educação e a cultura empreendedora e procura apresentar práticas de aprendizagem, considerando a autonomia do aluno para aprender, além de favorecer o desenvolvimento de atributos e atitudes necessárias para a gestão da própria vida.

Em 2017, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC), recebeu o prêmio de Cidade Empreendedora do Sebrae por ter alcançado 100% de todos os alunos junto ao programa JEPP. Todos os alunos da rede municipal de ensino tiveram a educação empreendedora e realizaram a tradicional feira que conclui o programa.

Segundo Nilva Elaine Graboski, o JEPP’s é de suma importância não somente para a aprendizagem dos alunos, mas para sua construção cidadã. “Você prepara os alunos não somente para ser um cidadão empreendedor mas sim para a vida. Todo o conteúdo abordado está comumente associado ao dia a dia pedagógico na grade da escola, ou seja, é mais uma ferramenta no aprendizado do aluno que vivência na prática com a realização das feiras.”

De acordo com a assessoria pedagógica da SEMEC, as professoras das escolas são capacitadas por profissionais do Sebrae para atuarem junto dos alunos e a capacitação ocorre anualmente, antes do projeto ser aplicado. São poucos os professores que ainda restam para prover o curso preparatório.

Essa visão vai ao encontro dos quatro pilares da educação propostos pela Unesco: aprender a conhecer, isto é, adquirir os instrumentos; aprender a fazer, para poder agir sobre o meio envolvente; aprender a viver juntos, a fim de participar e cooperar com os outros em todas as atividades humanas; e aprender a ser, via essencial que integra as três precedentes.

Com a proposta pedagógica do JEPP para cada ano do ensino fundamental, por meio de atividades lúdicas, o ambiente da aprendizagem sensibiliza os estudantes a assumirem riscos calculados, a tomarem decisões e a terem um olhar observador para que possam identificar ao seu redor oportunidades de inovações, mesmo em situações desafiadoras.

Como funciona

Cada série trabalha a abordagem à um dos seguintes temas, concluindo com a realização de uma feira de empreendedorismo: 1º ano, o mundo das ervas aromáticas; 2º ano, temperos naturais; 3º ano, oficina de brinquedos ecológicos; 4º ano: locadora de produtos; e no 5º ano, sabores e cores.

A realização da Feira de Empreendedorismo acontece em cada uma das escolas do município envolvendo todos os alunos, professores e funcionários, além de estar aberto à comunidade para visitação. As crianças empreendedoras comercializam seus produtos e arrecadam capital que posteriormente é dividido entre cada turminha de alunos.

Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: