Política e Cidadania

Projeto Parlamento Jovem do Tribunal Regional Eleitoral do estado elege 9 vereadores mirins em São Mateus do Sul

Na terça-feira (21), os nove candidatos eleitos no pleito eleitoral do projeto Parlamento Jovem participaram da solenidade da diplomação, que assim como nos processos eleitorais, é o ato pelo qual a Justiça Eleitoral atesta que o candidato foi efetivamente eleito pelo povo e, por isso, está apto a tomar posse no cargo. (Fotos: Fotos: Alexandre Müller e Thaís Siqueira/Gazeta Informativa)

O projeto Parlamento Jovem que vem sendo desenvolvido no Colégio Estadual São Mateus (CESM), desde o mês de julho de 2018, é uma iniciativa do Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE). Os 9 primeiros vereadores mirins de São Mateus do Sul foram eleitos na última semana.

Incentivado pelo 12º Cartório Eleitoral de São Mateus do Sul e aplicado no CESM junto à 839 alunos com idade entre 14 e 17 anos, o projeto foi desenvolvido pela primeira vez no município e já é considerado um sucesso, tanto por eleitores, quanto para candidatos e professores.

O Parlamento Jovem iniciou o processo eleitoral provendo a compreensão da importância dos jovens entenderem e participarem ativamente das decisões políticas da sociedade, com a realização de palestras e conversas juntos aos professores das disciplinas de filosofia, sociologia e história. Em seguida, os alunos foram incentivados a inscreverem-se nos partidos políticos propostos pelo projeto, de forma fictícia, escolhendo um dentre os cinco possíveis.

Na terça-feira (21), o programa GI Entrevista, trouxe os 9 candidatos eleitos no projeto Parlamento Jovem do Colégio Estadual São Mateus para bater um papo muito legal. Perdeu? É só procurar a live em nossa página no Facebook para assistir.

Logo após foram feitas as inscrições partidárias: Partido Vida e Saúde (PVS); Partido Liberdade e Respeito (PLR); Partido do Esporte, Lazer, e Integração da Comunidade Escolar (PELICE); Partido Educação e Cultura (PEC) e o Partido da Segurança Pública e Combate à Violência (PSPCV). 32 alunos se inscreveram para participar do pleito eleitoral.

Mesmo com poucos dias para proverem suas campanhas políticas e apresentação de seus planos e projetos, os alunos candidatos, puderam ter contato com todos os alunos eleitores, que por sua vez tiveram de se esforçar para definir em quem votar, devido a excepcionalidade dos candidatos e propostas com interesses em comum.

A eleição ocorreu no dia 16 de agosto, e contou com a participação de 92,1% dos eleitores comparecendo para registrar seu voto, totalizando 773 alunos dos 839 registrados e que possuíam o título eleitoral do projeto Parlamento Jovem.

O processo da votação foi bastante similar ao processo real, contando com os mesários voluntários, alunos do próprio colégio que foram capacitados para atuarem com as urnas eletrônicas e os procedimentos de votação nas três sessões preparadas para o pleito.

Dos 773 votos, 5 alunos optaram por votar em branco, representando 0,6% dos votos válidos e 9 alunos em votar nulo, perfazendo um total de 1% dos votos. 66 alunos não compareceram para votar, totalizando em 7,8% do percentual de abstenções.

Os eleitos

1º – Poliana Carvalho Ribas – Partido Educação e Cultura (PEC) – 202 votos;
2º – Matheus Oliva – Partido Educação e Cultura (PEC) – 88 votos;
3º – Caroline de Souza Wisniewski – Partido Educação e Cultura (PEC) – 83 votos;
4º – Ellen Caroline Balestreri – Partido Educação e Cultura (PEC) – 44 votos;
5º – Jaíne Eulalia De Oliveira – Partido Vida e Saúde (PVS) – 41 votos;
6º – Jose Wesley Batista de Mello – Partido Vida e Saúde (PVS) – 38 votos;
7º – Leandro Cesar Guimaraes – Partido Liberdade e Respeito (PLR) – 38 votos;
8º – Amanda Laís Maciel Kugeratski – Partido Liberdade e Respeito (PLR) – 35 votos;
9º – Maisa de Oliveira Santos – Partido Liberdade e Respeito (PLR) – 32 votos.

 

Diplomação

Na terça-feira (21), os 9 candidatos eleitos no pleito eleitoral do projeto Parlamento Jovem participaram da solenidade da diplomação, que assim como nos processos eleitorais, é o ato pelo qual a Justiça Eleitoral atesta que o candidato foi efetivamente eleito pelo povo e, por isso, está apto a tomar posse no cargo.

Participaram da cerimônia, familiares, professores, o Juiz da 12ª Zona Eleitoral, André Olivério Padilha; Presidente da Câmara de Vereadores, Nereu Edmundo Dal Lago; Promotor Eleitoral, Elder Teodorovicz; Diretora do CESM, Telma Staniszewski; e o Chefe do Núcleo Regional de Educação, Ricardo José Brugnago, que fizeram a entrega dos diplomas aos alunos.

A partir de agora os nove vereadores mirins serão preparados para assumir o cargo no ano letivo de 2019, com palestras, cursos, oficinas e com a participação nas sessões ordinárias da Câmara Municipal de Vereadores de São Mateus do Sul.

 

Colaborador

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Confira a lista atualizada dos mesários para as eleições 2019 em São Mateus do Sul e Antonio Olinto
Mais de 11 mil são-mateuenses votam no presidenciável Bolsonaro (PSL) e quase 7 mil eleitores optam por Haddad no primeiro turno das eleições
Audiência Pública é realizada para discutir a implantação de uma instituição de longa permanência para idosos em São Mateus do Sul

Os comentários estão fechados