Cidade

Protesto dos caminhoneiros chega ao 3º dia em São Mateus do Sul e reflexos já aparecem no cotidiano da comunidade

A paralisação da classe trabalhadora dos motoristas iniciou em todo o país na última segunda-feira (21), e mobilizou inúmeras cidades Brasil à fora. Essa movimentação também foi protagonizada em São Mateus do Sul, que paralisou a BR-476 na terça-feira (22).

Um dos reflexos do protesto que segue ordeiro e pacífico é a ausência de vários produtos em mercados, empresas e principalmente o próprio combustível nos postos.

Em São Mateus do Sul, a corrida aos postos iniciou na manhã de quarta-feira (23), e acarretou na formação de grandes filas de motoristas em busca de combustível para seus veículos. Os caminhões carregados de diesel, gasolina e etanol estão em meio aos bloqueios nas principais rodovias da região, impedindo o reabastecimento dos reservatórios em postos. Nesse momento não há mais combustível nas bombas dos postos são-mateuenses e não existe a previsão da normalidade da situação.

Os supermercados também já sofrem com a ausência de frutas, legumes e verduras. As bancas de hortifruti estão praticamente vazias e segundo os proprietários das empresas da área, logo sofrerão com a falta dos produtos do açougue e se durar mais, os próprios produtos considerados secos, como arroz, feijão e outros, faltarão nas gôndolas e prateleiras dos mercados da cidade.

 

 

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
O primeiro bebê que nasceu em São Mateus do Sul em 2019
Conheça mais sobre o Plano de Arborização Urbana do município
Tentativas de extorsão alertam para golpe envolvendo troca de fotos íntimas por redes sociais em São Mateus do Sul