(Foto: Carlos Karpinski)

Na última terça-feira (10), realizou-se na Câmara Municipal de vereadores a 5ª sessão ordinária do ano de 2020. Na oportunidade foram discutidos e votados alguns Projetos de Lei de preposição do Executivo.

Projeto de Lei nº 001/2020: Abre ao Orçamento do Município, crédito adicional especial, no valor de R$ 159.332,78 através de superávit financeiro na fonte 000 – Recursos Livres.

Projeto de Lei nº 002/2020: Abre ao Orçamento do Município, crédito adicional especial, no valor de R$ 80.000,00 através de anulação parcial de dotação orçamentaria na fonte 303 – 15% Saúde.

Projeto de Lei nº 003/2020: Dispõe sobre inclusão de ação e meta no PPA 2018-21 e na LDO 2020 e a abertura de crédito adicional especial, no valor de R$ 500.800,00 através de anulação parcial de dotação orçamentaria na fonte 000 – Recursos Livres e provável excesso de arrecadação na fonte 900 – CONVÊNIO CONSTRUÇÃO DO CRAS 888362/2019.

Projeto de Lei nº 004/2020: Declara de Utilidade Pública Municipal a “ASSOCIAÇÃO DE PROTEÇÃO ANIMAL 4 PATAS SÃO MATEUS DO SUL – ONG 4 PATAS”.

Projeto de Lei nº 005/2020: Altera dispositivos da Lei Nº 1.429/02, de 19 de junho de 2002.

Projeto de Lei nº 006/2020: Altera a Lei Municipal N° 1.429/02, e dá outras providências.

Esses Projetos de Lei foram discutidos e aprovados pela totalidade dos vereadores.

O presidente da casa, vereador Nereu Edmundo Dal Lago apresentou o Projeto de lei nº 001/2020 que concede título de vulto benemérito para Oswaldo João Jasinski. Em segunda discussão e votação, sendo aprovados por todos os vereadores.

No encerramento, a convite da vereadora Fernanda Sardanha e do vereador Júlio Balkowski, a psicóloga, professora e presidente do sindicato dos psicólogos do Paraná Marly Terezinha Perrelli, proferiu uma palestra para uma plateia de visitantes como alunos do 8º ano do Colégio SEMA e muitos populares.

O tema da palestra foi sobre o machismo e a incidência do feminicídio que tem acontecido em São Mateus do Sul e região.

Segundo as estatísticas, acontece um feminicídio por ano em São Mateus do Sul, um município que tem 46 mil habitantes.

A psicóloga comentou ser realmente um número muito grande, com relação a população do município e cobrou dos parlamentares alguma posição sobre essa situação, como a criação de programas educativos e preventivos para que possam ser evitadas essas tragédias decorrentes.

Os vereadores usaram seus respectivos tempos, principalmente as vereadoras Fernanda Sardanha e Marta Regina Centa, para se pronunciarem e se colocarem a disposição para auxiliar em medidas preventivas a serem tomadas para melhorar e evitar essas tragédias que destroem as famílias.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Aprovação na Câmara de Vereadores abre crédito adicional à Farmácia Básica Municipal
Câmara de Vereadores aprova em 1ª votação projeto de lei que revoga a lei nº 2.762/2017 sobre concessão de diárias
Câmara não transmite mais sessões pelo Facebook, mas disponibiliza gravações