Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

Puberdade precoce: a antecipação para o início da vida adulta

(Imagem ilustrativa. Foto: Cláudia Burdzinski/Gazeta Informativa)

Entende-se como puberdade o momento de transição em que a criança passa para o início da vida adulta. Nas meninas as mudanças se caracterizam quando ocorrem o amadurecimento e crescimento das mamas e glândulas mamárias, surgimento dos pelos pubianos e axilares, aumento acentuado da estatura e a menarca (primeira menstruação). Para os meninos é presente o aumento dos testículos, da estatura, crescimento de pelos pubianos, axilares e faciais e a mudança na voz. Estas características começam a se apresentar normalmente a partir dos 10 e 11 anos.

Para se caracterizar de maneira precoce, estas mudanças começam a aparecer antes dos 8 anos, quando a criança percebe as modificações de seu corpo em comparação com as outras crianças da mesma idade.

Alguns especialistas destacam que o aumento de casos de puberdade precoce está bastante relacionado com a perca de tabu em falar sobre esse assunto e dessa maneira ocasionar mais diagnósticos do tema. Muitos pais quando percebem a mudança hormonal da vida do filho procuram por especialistas para a busca de informações e saber como lidar quando isso acontece. Outro problema que pode ocasionar a puberdade precoce é o estilo de vida atual e o uso excessivo de produtos industrializados e químicos, que pode facilitar todo esse processo.

Sendo mais frequente e visível em meninas, a grande preocupação da puberdade precoce é a menstruação antecipada que aflige e prepara a criança para entender desde cedo as mudanças do seu corpo. Acontecendo em média dois anos após a percepção do crescimento das glândulas mamárias, a menstruação é a descamação das paredes internas do útero. O corpo feminino se prepara para a fecundação (gravidez) e quando ela não ocorre, o endométrio (membrana interna do útero) se desprende.

A puberdade precoce pode estar relacionada à diversas causas, dentre elas a hormonal (mais frequente), fatores genéticos, tumores, obesidade infantil, baixo peso ao nascer, condições familiares e de ambiente, contato com hormônios externos e outras condições de saúde.

Mas quais são os problemas que a puberdade precoce pode ocasionar na vida da criança? Um dos principais pontos é a inadequação do corpo físico com o psicológico pela questão da idade e as mudanças bruscas no organismo. De acordo com o pediatra Paulo Marcelo Kaufmann (CRM PR 23499; Pediatria/RQE 1773; Membro da Sociedade Brasileiro de Pediatria), “outro problema que nos defrontamos é em relação ao crescimento destas crianças, haja visto que com a puberdade precoce há uma grande possibilidade de menor estatura em relação àquelas crianças com puberdade em tempo habitual, além de outros problemas mais graves como tumores, que precisam ser investigados como causadores dessa condição”, diz.

O médico também destaca a grande importância das consultas de rotina para o acompanhamento da criança. “As precisas medições de altura ao longo do tempo em um gráfico de crescimento para cada gênero são fundamentais para a avaliação. O diagnóstico precoce é a chave para o sucesso do tratamento, e é normalmente feito em consultório pelo exame clínico com o auxílio de exames simples de raio x de punho. O tratamento depende da causa e normalmente os pacientes são encaminhados ao endocrinologista pediátrico”, afirma.

Cláudia Burdzinski

Cláudia Burdzinski

Estudante de Jornalismo que adora escrever e conhecer um pouco sobre a vida e a história de cada pessoa envolvida. Preza pela essência que é repassada na produção de cada matéria, valoriza os pequenos gestos e apoia o ativismo ambiental. E-mail para contato: claudia@gazetainformativa.com.br
Cláudia Burdzinski
Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: