Levante sua marca

Qual é o limite da criatividade ao associar uma história à sua marca?

Contar histórias tem um poder incrível dentro do marketing, como vimos na última semana com casos de sucesso desta estratégia. Hoje vamos falar dos limites deste recurso e analisar o caso de uma empresa que causou controvérsias ao exagerar na criatividade.

Na reportagem “Toda empresa quer ter uma boa história. Algumas são mentira”, publicada em 2014, a revista Exame relatou histórias ficcionais adotadas como verdadeiras por algumas empresas. Um dos casos mais marcantes é da empresa Diletto. Em sua estratégia de marketing, a fabricante de sorvetes apresenta uma história comovente como fonte de inspiração para criar os picolés gourmet.

Segundo a história, o avô de um dos sócios da Diletto era o italiano Vittorio Scabin. Sorveteiro da região do Vêneto, Vittorio usava frutas frescas e neve nas receitas até que a Segunda Guerra Mundial o forçou a buscar abrigo em São Paulo.

Seu retrato e a foto do carro que usava para vender sorvete aparecem nas embalagens da Diletto e ajudaram a construir a autenticidade da empresa. “La felicità è un gelato”, costumava dizer o nonno Vittorio aos netos.

A história repleta de emoção agregou valor à marca, só que o personagem nonno Vittorio nunca existiu, foi apenas uma construção de marketing.

O caso acabou parando no Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar), com a reclamação de consumidores de que as peças publicitárias continham informações não verdadeiras.

A partir desta história, cabe a reflexão: até que ponto vale a pena apelar para a imaginação e criatividade? Para nós, o respeito ao consumidor deve vir sempre em primeiro lugar. Então, nossa dica para você, empresário, é apostar em histórias verdadeiras. Todo produto e toda empresa trazem momentos marcantes junto consigo. Muitos destes momentos são conhecidos e relembrados por colaboradores ou proprietários com bastante frequência, mas podem se tornar elos importantes para fidelizar seus clientes. Basta saber como valorizar os diferenciais da sua empresa.

Larissa Drabeski

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Grupo Karolinka: a construção da memória institucional
Casos de sucesso na arte de contar histórias
Identifique-nos. Esta é a nossa marca!