Histórias de Terra e Céu

Qualquer dia da semana é dia de Astronomia!

(Foto: Nizãor Jr. Tirada em Barra do Saí - Itapoá - SC)

(Foto: Nizãor Jr. Tirada em Barra do Saí – Itapoá – SC)

Na última semana prometi divulgar um curso gratuito de astronomia. Pois bem, o Observatório Nacional abriu inscrições para ensino à distância sobre Cosmologia. O curso tem 10 módulos e vai de março até agosto. Você estuda em casa, realizando as provas pela internet nas datas definidas pelo Observatório (há quatro opções de datas para cada módulo). No final do curso é fornecido certificado, mas atenção: é preciso estudar bastante, pois alguns dos módulos têm provas bem difíceis! Para quem quiser conhecer um pouco mais e até realizar a sua inscrição, o endereço do site é www.astroaprendizagem.on.br/daed/

Outro assunto que prometi abordar eram os “donos dos dias da semana”. Talvez você já tenha se perguntado o motivo da semana ter sete dias. Como sempre, a resposta está na Astronomia! Ora, eu sei que muitos justificam os sete dias pela tradição bíblica na qual Deus criou o mundo em seis dias e descansou no sétimo… Mas a verdade é que vários povos já adotavam os sete dias, mesmo sem terem contato com os escritos hebraicos do livro do Gênesis.

Então, o que levou estes povos de locais distintos a adotar semanas de igual duração? Duas explicações astronômicas ajudam a entender isso. Primeiro, muitos povos tinham calendários baseados na lua, e rapidamente notaram que a lua levava cerca de 28 dias para ir de uma fase cheia até outra fase cheia. Mas nesta “caminhada”, a lua tinha quatro intervalos (que hoje conhecemos como as fases da lua), e o tempo entre estas fases era de praticamente sete dias…

Isso já servia de excelente referência para os povos na necessidade de contar os dias, mas somou-se a isso a “descoberta dos deuses”. Olhando para o céu os povos antigos descobriram que as estrelas guardavam posições fixas, mas havia sete “divindades” que se moviam entre as estrelas. Estes astros “divinos” eram o Sol, a Lua e os cinco planetas visíveis a olho nu (Marte, Mercúrio, Júpiter, Vênus e Saturno).

Tudo bem, você pode achar que eu estou forçando a barra, dizendo que os dias da semana têm relação com os sete astros que mudam de posição no céu. Mas vamos fazer “uma viagem” e eu lhe provarei que tenho razão. Se você estiver nos Estados Unidos em um domingo e perguntar o dia da semana, ouvirá “Sunday” (Sun=Sol, day=dia, dia do Sol). E a segunda-feira? “Monday” (Moon=Lua, dia da Lua). Ah, você acha que é coincidência? Então vamos para a Itália em uma terça-feira e descobriremos que é “Martedí” (dia de Marte). E a quarta-feira na França é “Mercredi” (dia de Mercúrio). Agora vamos para a Espanha na quinta e nos será dito que é “Jueves” (dia de Júpíter), assim como a sexta-feira será “Viernes” (dia de Vênus). E fechamos a semana em um belo sábado, na Inglaterra, ou melhor: “Saturday” (dia de Saturno).

A astronomia está em tudo! Até em você, amigo leitor. Ou você não sabia que é feito de poeira de estrelas? Bom, mas isso fica para o próximo bate-papo. Deixo vocês com a foto enviada pelo amigo Nizaor Jr., tirada em Barra do Saí (Itapoá/SC), mostrando o encontro dos donos da segunda e da quinta-feira.

Até a próxima semana e céus limpos para todos nós!

Gerson Cesar Souza
Astrônomo Amador
gersoncesarsouza@gmail.com

colunistas_gerson_menor

Gerson Cesar Souza
Últimos posts por Gerson Cesar Souza (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Ucranianos, Polacos e os Marimbondos de Fogo
125 anos atrás: a Primeira Missa em São Mateus do Sul
Quando o segundo Sol chegar…