Reflexão com Padre Marcelo S. de Lara

Quaresma: Só para Católicos?

Muitas festas, celebrações, tradições correm o risco de se perderem. Por vários motivos tais coisas vão deixando de serem seguidas, vivenciadas, seja pela mudança de mentalidade, por influência de outros pensamentos e valores inseridos na sociedade e até mesmo por relaxo nosso.

A Quaresma, como um Tempo e um modo de vida durante um determinado período, também se secularizou por parte de muitos católicos. A festa do carnaval, que tem lá sim sua importância, salvo o medo da crise financeira para alguns e em alguns locais, acabou tomando o lugar de destaque.

Entre uma vivência radical da quaresma, que por opção pode ser vivida por quem desejar e o mundo secularizado, vivemos talvez um período de indiferença. É Quaresma, e daí? O que muda isso na minha vida?

Pois bem. Ainda que sendo um tempo proposto aos católicos, o estilo de vida que a quaresma nos convida, certamente não faz mal a ninguém viver sua proposta, ainda que não seja cristão, ou não professe crença alguma. Nossa relação com o Planeta, com o mundo, com as pessoas, nossa relação de harmonia conosco mesmo, para melhor nos conhecer e assim melhorar, vai além de orientações e práticas religiosas.

Estas, servem para nos orientar, nos dão um norte, nos fornecem uma pedagogia, um programa que facilita para quem deseja seguir.

O Tempo da Quaresma nos propões as práticas do Jejum, da Oração e da Caridade, que bem vividas, por quem quer que seja, muda sim a vida para melhor. O jejum, que não se limita somente ao consumo de carne ou de alimentos, nos ajuda a aprender a renunciar, nos educa para nos dominarmos diante das inúmeras propostas de consumo, de desejo e de acúmulo que praticamos.

A Oração é o convite para nos encontrarmos conosco mesmo, conhecer quem somos diante Daquele que é o princípio de nossa vida. Na oração dialogamos, nos confrontamos com nossa vida, buscamos auxílio, iluminação para podermos corresponder àquilo e para àquilo que fomos criados, para o amor.

Na caridade, o desprendimento, a luta contra o egoísmo nos faz olhar para o outro, o próximo que está ao nosso lado, que vive no mesmo mundo que o nosso e que não tem a mesma dignidade de vida por falta de condições básicas, necessárias.

Vejamos, não é só para os cristãos o Tempo da Quaresma, é um convite, um oportunidade que Deus, nos dá, oportunidade que você tem para mais uma vez analisar seu modo de vida, sua relação com o outro, e como o mundo.

Junto com este Tempo da Quaresma, vem a Campanha da Fraternidade com o tema: “Casa Comum. Nossa Responsabilidade”, falando do cuidado para com o meio ambiente, estendida também à todos como proposta de termos um mundo melhor.

Católicos ou não, crentes ou não, pensemos na Quaresma além das “obrigações” de práticas de uma determinada religião. Tenhamos a mente mais aberta, para também acolhermos como proposta, oportunidade de uma de vida melhor para você e para o mundo.

Desejo uma feliz caminhada quaresmal a todos.

Últimos posts por Pe. Marcelo S. de Lara (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
2015: Um ano para a Paz
A Mulher que nos conduz a Deus
Talvez mais escravos do que livres