Os Caminhos do Desenvolvimento

Refletir e aprender para repensar nossa cidade

Reunir líderes, promover encontros, debater ideias, prospectar o presente e projetar o futuro, esse vem sendo a rotina do NDE – Núcleo de Desenvolvimento e Empreendedorismo de SMSul – desde fevereiro deste ano. Mas na verdade, é outro verbo o protagonista dessas atividades e que por isso mesmo, recebe aqui um especial destaque: o aprender.  Cada qual com seus conhecimentos e sua bagagem, agrega conteúdo ao trabalho realizado até então, sendo consenso entre todos sobre a necessidade de somar ao grupo, novos profissionais, especialistas ou entidades ainda não representados. A troca de experiências e o contato com informações não relacionadas à sua área de atuação faz do grupo o reflexo do que uma cidade é construída, das suas complexidades e particularidades.

Outro ponto chave do grupo está sendo a sua capacidade de proporcionar um momento de reflexão, tão ausente no estilo de vida atual. A sociedade quase não nos permite espaço e tempo para isso. E foi essa mudança de foco e atitude que proporciona aos seus participantes a oportunidade de repensar nossa cidade.  O ato de refletir sobre nossa situação atual também nos projeta ao futuro, como por exemplo, se os negócios existentes hoje serão os mesmos a gerar empregos daqui vinte anos. Ou, se os negócios que atuam hoje localmente continuarão viáveis e ainda, se outros negócios poderão fazer parte de nossa matriz econômica.  São exemplos de reflexões que nos movem para uma nova realidade.

É dentro desse contexto que o projeto de desenvolvimento para o município vem sendo idealizado e para que ele represente o anseio de toda a comunidade é necessário reunir as iniciativas e projetos locais em andamento, principalmente aqueles que são sinônimos de sucesso em suas respectivas áreas. Da mesma forma, existe a preocupação de que ele seja embasado com os índices de desempenho das atividades econômicas ao longo da história recente do município, ou seja, reflita nossa real situação econômica.

Atualmente, o NDE está reformulando a estrutura de trabalho inicial. De acordo com o conteúdo e diagnóstico construído até o presente momento, o grupo será dividido em três núcleos setoriais, que representam os potenciais da economia local: 1. Indústria e Comércio, 2. Agricultura e Agroindústria e 3.Turismo. A continuidade dos trabalhos deve agregar maiores informações referente à infraestrutura, capacitação e tecnologia, os quais são necessários a cada um dos setores, pois são inerentes ao seu desenvolvimento, existindo uma relação direta entre si. A capacidade de atração de investimentos, o incentivo ao empreendedorismo e a qualidade de vida da população estão diretamente relacionados com esses elementos, pois fornecem as condições mínimas necessárias a qualquer empreendimento público ou privado.

Esse é o novo momento dos trabalhos, onde há percepção de todos da seriedade com que as atividades seguem, pois não há mais como voltar ao ponto inicial de partida. Refletir e aprender. Debater e conectar as ideias. Conhecer a realidade e pensar o futuro.  Planejar e realizar. Essa é a proposta em comum encontrada nos mais diversos núcleos e conselhos de desenvolvimento criados em muitas cidades brasileiras. Essa é a oportunidade que se apresenta ao nosso município e perdê-la não deverá estar nos planos de ninguém.

Ingrid Ulbrich
Últimos posts por Ingrid Ulbrich (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Quais os segredos de uma cidade empreendedora?
O Turismo levado a sério
Uma essência visual