Arquitetura, Urbanismo e Design

Reforma residencial – Dicas e planejamento

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

A família está aumentando e há necessidade de um quarto novo; a residência não foi projeta adequadamente e encontra-se com vários problemas, infiltrações, falta de tomadas, umidade, péssima iluminação e ventilação natural; ambientes posicionados de maneira errada; falta de um espaço para receber os amigos para aquele tradicional churrasco ou simplesmente melhorar o seu visual, seja interno ou externo; enfim, esses são alguns dos motivos que nos levam a pensar, preciso reformar a minha casa!

Mas, reformar uma residência não é uma tarefa tão simples. São vários os fatores para obter um resultado de qualidade, que atenda às necessidades, além de não estourar o orçamento, fazendo com que a obra para antes do fim. Além de lidar com as adaptações provisórias que uma reforma exige, precisamos ter vários cuidados antes de darmos início a tão esperada reforma.

Abaixo estão algumas dicas importantes para dar início aos trabalhos:

1 – Primeiramente precisamos saber a real necessidade para a realização de uma reforma, seja por questões estéticas, ampliação ou solução de problemas.

2 – Consultar e contratar profissionais adequados. O profissional responsável pelo projeto, irá analisar e encontrar a melhor solução para atender suas necessidades, além de elaborar o cronograma da obra, tabela de quantitativo de materiais, enfim itens que envolvem custos e prazos, para evitar surpresas no orçamento, fazendo-o poupar dinheiro com gastos desnecessários.

O profissional analisará ainda todas as questões referente a atual edificação, para evitar imprevistos estruturais, hidráulicos, elétricos e outros.

Um projeto bem elaborado, diminuirá e muito a necessidade de mudanças no decorrer da obra, definindo o escopo geral da reforma, além de valorizar ainda mais seu imóvel. Acredite, uma reforma sem projeto e de má qualidade poderá fazer seu imóvel perder valor.

3 – Após a relação dos matérias necessários, especificados no projeto e detalhados no memorial e na tabela de quantitativos, é hora de realizar a pesquisa de preços.

4 – Sabendo exatamente o que será reformado, demolido e/ou ampliado, deve-se realizar a pesquisa referente a mão de obra.

5 – Dependendo do tamanho da reforma, haverá a necessidade de sair de casa durante a obra, comprometendo uma parte da renda com um possível aluguel.

Algumas reformas podem ser executadas com os moradores permanecendo na residência, porém, também deve-se haver um planejamento, pois, reforma gera sujeira, barulho e etc, o que interfere no dia a dia.

6 – Após realizado todas as etapas, pode-se dar início a tão esperada reforma.

Lembre-se contratar um profissional para desenvolver o seu projeto é fundamental, assim como fazer um planejamento geral de custos, prazos e adaptações provisórias.

Últimos posts por Rafael Ribacz Ramos (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Densidade urbana
Ambientes Residenciais – Cozinha Americana
Lâmpadas – Tipos e diferenças