Arquitetura, Urbanismo e Design

Renovando o piso de maneira rápida – Pisos vinílicos e laminados

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Muitas pessoas já pensaram em renovar o piso de algum ambiente da sua casa, apartamento ou escritório, neste momento sempre aparece a dúvida sobre qual tipo de revestimento usar e a necessidade de quebrar o piso, por exemplo. Pois bem, existe no mercado materiais de aplicação rápida e que são sobrepostos ao piso, tornando a reforma limpa e eficiente.

Para tal renovação podemos utilizar o piso vinílico ou o piso laminado. Cada um possuí características diferentes.

O piso vinílico é produzido em camadas de PVC e minerais, é ecológico e pode ser fabricado com plásticos reciclados e sua espessura varia entre 0,5 e 2 mm. Esse piso é comercializado em placas, réguas ou mantas.

O piso laminado é uma mistura de materiais (composto de madeira), ou seja, são laminas de madeiras com revestimento em laminado melamínico (fórmica) e é fabricado em larguras e comprimentos variados, com espessura que varia entre 7 e 8 mm.

O vinílico possui ótimo desempenho acústico e térmico, ou seja, abafa os ruídos e conserva a temperatura dos ambientes, além de possuir alta durabilidade e resistência, ser antialérgico (muito indicado aos quartos), anti-chamas, fácil de limpar. Sua aplicação é sobre o piso existente, bastando estar nivelado e limpo. Deve evitar ser aplicado sobre piso de madeira e em locais úmidos, como banheiro e cozinhas, pois apesar de suportar água ele não pode ser submerso.

O laminado possui alta resistência e é fácil de instalar, podendo ainda ser desmontado e transferido para outro local. Sua aplicação é sobre o contra piso, não havendo a necessidade do contra piso estar tão nivelado como no caso do vinílico, pois é considerado um piso flutuante. Diferente do vinílico o laminado propaga ruídos facilmente, por isso é indicado a utilização de um manta acústica por baixo do laminado. Esse tipo de piso não pode ser coberto por água.

Existe uma variedade de cores e modelos. Suas características vão além das questões estéticas e sempre deve-se analisar as necessidades e o uso de cada ambiente para saber escolher o tipo correto de piso a ser aplicado.

Últimos posts por Rafael Ribacz Ramos (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Plano Diretor
Wood Frame – Construção em perfil de madeira
Ambientes Residenciais – Home Office