(Imagem Ilustrativa)

Já deve ter ouvido falar em Júlio Verne, mas infelizmente não deve ter lido (ainda) nenhum de seus livros (que são clássicos mundiais), mas provavelmente deve ter assistido algum filme baseado nesses livros. E já ouviu falar em Rick Riordan? Com certeza os adolescentes sim, mesmo que infelizmente não tenham lido, mas assistiram ou no mínimo ouviram falar de Percy Jackson.

O que Harry Potter é para as histórias de magia, Percy Jackson é para as histórias de mitologia, e encanta milhões de jovens mundo afora com sua saga envolvendo os seres mitológicos gregos. O autor Rick Riordan, de 57 anos, vendeu só no Brasil, mais de 7 milhões de livros, e mais de 70 milhões em todo o mundo. Também tem seus livros transformados em filmes e recentemente firmou um grandioso contrato com os estúdios Disney para séries dos seus personagens, de uma maneira mais fiel ao que ele escreveu.

Com o lançamento no final do ano passado do seu novo livro A Filha das Profundezas (Editora Intrínseca), que tem como inspiração a obra do francês Júlio Verne (1828-1905). O escritor francês nas suas diversas obras imaginou inúmeros avanços científicos que vieram a se concretizar depois, com a devida tecnologia. Uma das inspirações de Riordan foi 20 Mil Léguas Submarinas, com o famoso submarino Nautilus desbravando as profundezas dos oceanos. Os mares e oceanos são uma das grandes fascinações de Rick Riordan, não sendo à toa que o seu personagem Percy Jackson é filho nada mais nada menos do que de Poseidon. O mar fascina tanto o autor que sua pesquisa para a ideia desse livro envolveu diversas viagens de barco dos mais diversos tipos e também por diversos lugares diferentes buscando inspiração, ideias e sensações para passar na história. Foram dezenas de livros lidos sobre guerras marítimas, também diversos outros livros sobre oceanos e mares, sobre barcos e submarinos. Assim chegou à conclusão que a humanidade sabe muito pouco sobre os mares e oceanos, principalmente sobre as profundezas das águas. Depois das suas pesquisas entendeu melhor a existência de tantas lendas, segredos, histórias fantásticas com criaturas e tesouros envolvendo os mares, pois ele é realmente um grande desconhecido, e assim pode ser explorado e render incríveis histórias. Riordan foi realmente fundo nas suas pesquisas, chegando a tirar certificado de mergulho, para conhecer um pouco mais sobre o mar.

Sobre ser conhecido como autor que explora a mitologia em suas histórias, em Percy Jackson a grega, e em outros livros a romana, egípcia e nórdica, Riordan comenta que a mitologia é um tema universal, conhecido há milhares de anos. Que os temas abordados nas histórias relacionam deuses mitológicos com a humanidade, tendo todos os mesmos sentimentos como o amor, inveja, poder, sobre guerras, vida e morte. Independentemente de religiosidade, esses foram os primeiros super-heróis que existiram e apesar de possuírem poderes, eles eram falhos como os humanos, o que os faz interessantes para a literatura.

A Filha das Profundezas é uma história imperdível sobre família, amizade e coragem, trazendo o olhar único de Rick Riordan sobre os erros e acertos daqueles que vieram antes de nós. Inspirado em Vinte Mil Léguas Submarinas, clássico de Júlio Verne, Riordan nos conduz em uma viagem eletrizante até as profundezas do oceano, com uma trama que reúne mistério, aventura, personagens apaixonantes e inúmeras referências ao clássico francês.

Amantes da Leitura
Últimos posts por Amantes da Leitura (exibir todos)

Comentários

MATÉRIAS RELACIONADAS
O que faz um livro ser clássico?
Autoajuda ajuda?
Para gostar de poesias