Geral

Rua 21 de Setembro terá mais vagas para estacionamento

Fotos: Assessoria PMSMS

A Secretaria Municipal de Obras de São Mateus do Sul iniciou na semana passada um trabalho de readequação da rua 21 de setembro, no centro da cidade. De acordo com informações da assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal, além da troca das calçadas, que estão sendo adaptadas ao novo padrão de passeios estabelecido no ano passado, a prefeitura está realizando a abertura de um estacionamento no lado direito da via, a exemplo do que já acontece nesta mesma rua, uma quadra à frente, ao lado da praça da Igreja Matriz de São Mateus do Sul. O trecho continuará sendo mão única (sentido Av. Ozy Mendonça de Lima), mas contará com uma faixa maior para circulação dos carros, o que deve melhorar a segurança do tráfego na região.

De acordo com Benedito Facini, Secretário Municipal de Segurança e Trânsito, o objetivo dessa obra é preparar a região para o novo sistema viário do município (com a municipalização do trânsito – projeto que inclui também o estacionamento regulamentado). “A obra vai favorecer a circulação de veículos e também o comércio, com a possibilidade de mais estacionamentos”, comenta Facini.

Fotos: Assessoria PMSMS

Fotos: Assessoria PMSMS

A retirada do calçadão para dar espaço ao novo estacionamento está dando o que falar. Conforme Guilherme Distéfano Santos, Arquiteto e Urbanista da Secretaria de obras, o calçadão da rua 21 de Setembro faz parte da reurbanização da área central, o qual teve início na adaptação com o novo padrão de calçadas, – chamada calçada cidadã – na quadra ao redor da Igreja Matriz, tendo  parceria com a Paróquia São Mateus. A segunda etapa está sendo executada em parceria com o CONJOVE que é a readequação da praça Nossa Senhora de Imaculada Conceição, “tendo um atrativo turístico e social de uso, disponibilizando água quente e um belo espaço de contemplação para o cidadão usufruir de um belo chimarrão, assim denominado de chimarródromo”, conta.

Guilherme comenta que o calçadão faz parte da terceira etapa de implantação, que não é o fim do calçadão e sim uma readequação deste. “É um pedido da Secretária de Segurança e Trânsito para a implantação do novo sistema viário do município e também dos próprios moradores e comerciantes da região, ele terá uma diminuição de 4,00 m assim ficando com 7,00m o qual continua com sua vocação existente, que é a contemplação e lazer da população. Tendo melhoria na acessibilidade, readequação na funcionalidade, já adaptado para o novo plano de arborização, se tornando uma região mais segura e mais justa com todo cidadão”, finaliza.

Para a empresária, Ingrid Ulbrich, um dos principais pontos positivos da obra é aumentar as vagas de estacionamento no centro de São Mateus do Sul, uma carência crescente perante o número de carros que trafegam no município. “Para a atividade comercial, vagas livres para os seus clientes utilizarem próximos dos estabelecimentos são essenciais, afinal a vida atual exige agilidade e rapidez nas atividades do dia-a-dia”, destaca.

Segundo Ingrid, a falta de estacionamento afasta potenciais clientes. “A presença de calçadões já provou em muitos centros, principalmente nos pequenos, que a atividade comercial é prejudicada. Em nossa cidade o fluxo de pedestres é baixo e advém ao centro principalmente pela utilização dos automóveis. Ou seja, quem sai de casa com o seu carro deseja estacionar o mais próximo possível de seu destino”, comenta.

Além do mais, segundo Ingrid, a criação do calçadão foi imposta em um tempo e local que não dispunham de uma vocação natural já existente como a presença de barzinhos e lanchonetes. “Sem contar que a revitalização do local era necessária e uma nova calçada irá facilitar o tráfego de todos, melhorando a sua acessibilidade”, completa.

A retirada do calçadão já era uma reivindicação antiga dos estabelecimentos da quadra e fruto de muitos debates, alguns prós e outros contra. “A administração atual do município tomou a iniciativa de resolver o problema o que trará somente benefícios à população. Todos gostam de passear e admirar uma vitrine e andar sobre uma calçada conservada que não ofereça riscos de acidentes é essencial”, finaliza.

Segundo a Cirurgiã-Dentista e colunista da Gazeta Informativa, Valéria Kruchelski Huk, os pontos positivos da obra que está sendo realizada, em sua opinião, se limitam na melhoria do calçamento – já que não vê a necessidade de colocar mais vagas de estacionamento. “Os pontos negativos são retirar uma área que era utilizada para passeio e lazer, especialmente nos finais de semana, além de ser uma área confortável e bonita em que o pedestre tinha segurança para caminhar tranquilamente”, comenta.

Valéria acredita que a maioria da população, especialmente aqueles que sempre moraram em São Mateus, acabem por esquecer ou não perceber o quanto a cidade é tranquila quando comparamos com outras. “O que mais gosto quando posso passar meus finais de semana em São Mateus do Sul, é justamente o fato dessa cidade ser pequena e tranquila o suficiente parar caminhar de uma igreja a outra em questão de minutos – tudo é muito perto. Colocar mais vagas de estacionamento é estimular a população a andar cada vez mais de carro, é tirar toda a tranquilidade e característica de uma cidade do interior, característica essa que eu definiria na palavra sossego. Acredito que a prefeitura deveria investir em ciclovias, que facilmente ligariam os pontos chave da nossa cidade, isso reduziria o transito e acabaria com o ‘problema’ de falta de vagas pra estacionamento. Além disso, incentivar a população ao uso de bicicletas e mostrar o quão desnecessário o carro se torna muitas vezes”, finaliza.

Últimos posts por Thaís Siqueira (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Au Au! Adote um AUmigo!
Governo decreta situação de emergência hídrica por causa da estiagem
Anvisa autoriza registro e produção de remédio à base de maconha no Brasil