Geral

Saiba o que mais foi vendido em São Mateus do Sul no Dia dos Namorados

A Gazeta Informativa entrou em contato com lojas de diversos ramos e elas comentaram quais foram as expectativas superadas na data comemorativa. (Foto: Cláudia Burdzinski/Gazeta Informativa)

Reavivando o amor entre casais de todas as idades, o Dia dos Namorados, comemorado no dia 12 de junho, é uma data prestigiada nacionalmente. Sua criação possui uma forte ligação com o comércio e a procura por presentes para agradar o coração da pessoa amada.

Nos Estados Unidos e na Europa, o Dia dos Namorados é conhecido como “Valentine’s Day”, comemorado no dia 14 de fevereiro, fazendo relação com o dia de São Valentim. Mas por que no Brasil foi escolhido o mês de junho?

A ideia de estabelecer a comemoração veio do publicitário João Doria, pai do ex-prefeito de São Paulo João Doria Junior. Dono da agência Standart Propaganda, ele foi contratado pela loja Exposição Clipper com o objetivo de melhorar o resultado das vendas em junho, que sempre eram muito fracas. O dia 12 faz relação à véspera de Santo Antônio, popularmente conhecido por ser o Santo casamenteiro. A ideia se propagou por todo o país.

Nesse intuito comercial, as lojas são-mateuenses se mostraram divididas em relação à procura de presentes em 2018. De acordo com a gerente da loja André Luis Calçados, Patrícia D’Avila Carvalho, a procura em 2018 foi maior que 2017. “Por estarmos em uma época de frio, vendemos muitas botas, coturnos e pantufas”, diz.

Roupas também foram destaques de venda no Dia dos Namorados. Simone Aschidamini, gerente da Leonardo Modas, comenta que os destaques para a venda desse tipo de produto de varejo foram como 2017. “Até mesmo no dia 12 muitas pessoas procuraram a loja”, informa.

Produtos de cuidados e beleza estavam inclusos nas escolhas de presentes entre os casais. Vivian Neves Gonçalves, gerente da revenda do Boticário em São Mateus do Sul, comenta que o estoque da loja foi afetado pela forte procura. “Por conta da paralisação dos caminhoneiros, a loja parou a fábrica por alguns dias e ficamos sem a reposição de alguns produtos vendidos nos catálogos”, diz.

Vivian ressalta que apesar disso, em 2018 a revenda e as lojas do Boticário no município tiveram alta de procura e venda no Dia dos Namorados, principalmente nos estojos de perfumaria.

A Gazeta Informativa também entrou em contato com lojas de acessórios e artigos para presente. Os proprietários afirmaram que a procura desse tipo de produto não superou a venda de 2017, possuindo uma pequena baixa nesse ramo.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Gengibirra é tombada como patrimônio cultural imaterial de Palmeira
Paraná vive período marcado pela ausência de chuvas
Prorrogado prazo para que empresas atualizem relatório de risco ambiental