Histórias de Terra e Céu

São as águas de Marte fechando o verão…

O verão havia acabado no Hemisfério Norte dando lugar ao outono por lá (primavera por aqui), e a NASA marcou uma coletiva de imprensa dizendo que anunciaria uma grande descoberta. Todos nós que gostamos de astronomia ficamos ansiosos, aguardando o tal pronunciamento, que ocorreu no último dia 28 de setembro. E a descoberta era realmente muito interessante!

O chefe do Programa de Exploração de Marte, Michael Meyer, anunciou que há meses a NASA vinha observando linhas que apareciam e sumiam nas montanhas do Planeta Vermelho. Elas foram batizadas de “linhas de encosta recorrentes” e apareciam sempre durante os períodos quentes.

Mas o que seriam aquelas faixas escuras, com cerca de cinco metros de largura, que se formavam no final da primavera, cresciam no verão e sumiam no outono? Alguns cientistas fizeram a suposição de que poderiam ser como riachos descendo as montanhas… Mas riachos de água corrente, em pleno ambiente congelante de Marte? Sim, isso seria possível se essa água contivesse uma alta concentração de sal. Porém, tudo isso era conjectura, hipótese, quase ficção científica.

A situação só mudou quando Lujendra Ojha, um cientista do Nepal (sim, do Nepal!), que é um dos pesquisadores que opera a sonda Mars Reconnainssance Orbiter, conseguiu separar a imagem das misteriosas linhas de encosta, analisando o espectro dela, e comprovou que eram sais minerais com água.

Talvez o amigo leitor esteja se perguntando: “Tudo bem, tem água em Marte, mas e daí?”. Bom, como parafraseei o mestre Tom Jobim no título desta coluna, falando das “águas de Marte fechando o verão”, lembro que a sequência da música diz: “é promessa de vida no teu coração”. Sim, água geralmente significa vida. É possível que algum tipo de vida microbiana exista ali, e isso realmente seria algo revolucionário: descobrirmos vida em outro planeta!

O diretor de missões científicas da NASA, John Grunsfeld, foi enfático: “Esta descoberta sugere que é possível que exista vida em Marte hoje!”. E já comunicou também que os planos de enviar uma missão tripulada para o Planeta Vermelho precisam ser revistos, pois agora é fundamental que a nave que fará esta missão pouse em um local próximo às linhas de água sazonais, seja para estudar as mesmas, ou para usá-las como possível fonte de água para os astronautas.

Vamos acompanhar o desenrolar desta pesquisa… Talvez os “marcianos”, que tanto assustaram os terráqueos no passado, sejam apenas micróbios…

Até a próxima semana e céus limpos para todos nós!

Gerson Cesar Souza
Últimos posts por Gerson Cesar Souza (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Halloween Espacial
Estes são-mateuenses e suas máquinas voadoras
Viajando por Buracos de Minhoca