(Imagem Ilustrativa)

Na manhã desta segunda-feira (21), a são-mateuense Chayany Wavrzenczak, de 20 anos, veio à público em suas redes sociais relatar o caso de estupro que aconteceu com ela em um pub na cidade de Canoinhas. Segundo seu relato, além da violação de seus direitos, os proprietários do local não ofereceram nenhum tipo de ajuda. “Eu não me prestaria a humilhação de um corpo de delito, B.O., rede social, por uma mentira”, diz em sua publicação, que já soma mais de 500 compartilhamentos.

De acordo com seu relato, o segurança do local tentou forçar o ato sexual, tocando em suas partes íntimas com as mãos e órgão genital, contra a vontade da jovem. “Saí do local desesperada chorando, minhas amigas me seguiram e liguei para a polícia. Isso era 1h40 da madrugada. Fomos até a delegacia, registrei o B.O. e apenas às 5h foi feito o corpo de delito e constatado o abuso”, menciona.

Após o relato nas redes sociais, Chayany vêm recebendo mensagens de apoio de homens e mulheres que repudiam a ação do segurança e do proprietário do pub. “Parabéns pela tua coragem de expor tudo, talvez é isso que tá faltando: mulheres com voz e atitude! Espero que outras tenham coragem de denunciar também”, diz um comentário.

Em sua página nas redes sociais, o pub disse que solicitou a troca imediata do segurança para a empresa responsável. “Esperamos que após a apuração dos fatos a justiça prevaleça. (…) Episódios desse tipo são totalmente inaceitáveis e nós não seremos coniventes com qualquer situação de desrespeito”, dizem.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Combate às chamas na Baldo durou cerca de 18 horas
Policiais de Canoinhas apreendem 60kg de maconha e prendem vereador de Antonio Olinto
Detentos fogem pelo esgoto da delegacia de São Mateus do Sul