(Fotos: Acervo Pessoal)

Liciane Kuczera Drabeski é natural de São Mateus do Sul, filha de Júlia Wrubeski Kuczera e Antônio Flávio Macuco Kuczera. Nossa equipe a encontrou com uma história de inspiração e motivação para outras pessoas que têm o desejo de emagrecer.

A busca pelo corpo ideal ocorre por todo o mundo. Certamente, poder olhar para o espelho e gostar do que vê é uma sensação maravilhosa e que traz felicidade. Trabalhar a autoestima é importante nesse processo, mas muitas vezes não basta, sendo necessário trabalhar duro para alcançar metas e objetivos. No caso de Liciane, a perda de peso era o seu ideal.

“Mesmo não demonstrando e sorrindo sempre, eu era infeliz. Cada vez que me olhava no espelho, sentia uma dor imensa por me achar a mulher mais horrível do mundo”, confessa Liciane.

Com apenas 36 anos, ela estava com mais de 100kg e acompanhada de diabetes e hipertensão. O sobrepeso é comum entre os brasileiros e, em muitos casos, pode acarretar em problemas mais sérios que, quando não controlados, podem se tornar irreparáveis ao nosso organismo. Doenças como colesterol alto, hipertensão, diabetes, osteoporose e o próprio infarto estão intimamente ligados ao peso acima do ideal.

Liciane nos contou que sempre foi uma adolescente ativa e que praticava diversos esportes e, apesar de sempre estar acima do peso, era saudável. Aos 22 anos, os números da balança começaram a subir e, ao engravidar do seu primeiro filho, a jovem se encontrava nos 80 kg, sendo que durante a gestação engordou mais 20. Nesse momento, as coisas começaram a se complicar e, desde então, ela teve dificuldades na perda de peso. “Foram 13 anos de uma vida baseada em tentativas frustradas”, afirma.

Ela chegou em um momento onde tinha dificuldades para realizar coisas básicas do cotidiano, como, por exemplo, cortar as unhas dos próprios pés. Liciane também confessou que por muitas vezes se encontrou chorando sozinha e com medo de não ver seus filhos crescendo, pois acreditava que no estado que se encontrava não iria alcançar os 45 anos. Sua preocupação agora já não era apenas estética, mas sim com a sua saúde e qualidade de vida.

Uma postagem nas redes sociais a motivou: Daniela Noga, nutricionista que atende em São Mateus do Sul, publicou a respeito de um grupo de emagrecimento que seria totalmente online. “Só pelo fato de não precisar ir até um consultório, já fiquei muito interessada e aliviada”, conta Liciane, explicando que seu maior receio era iniciar acompanhamento, pois sentia vergonha só de pensar em alguém tirando as suas medidas.

Seu peso inicial, antes da dieta, era de 104,1 kg. Ela confessa ter chorado muito nos primeiros dias, mas seu objetivo era maior. Se dedicando ao máximo, na primeira semana já havia eliminado 5,1 kg. A surpresa foi enorme e isso a incentivou, trazendo cada vez mais motivação nesse processo de emagrecimento. Naquele momento, ela não praticava nenhum esporte, então começou com caminhadas e com o Personal Fut, praticando duas vezes na semana. “Nos primeiros 30 dias, consegui eliminar 10 kg”, Liciane conta com orgulho para a equipe de redação.

Apesar dos seus objetivos estarem sendo alcançados, ela percebeu que seu corpo estava ficando mais flácido e com aspecto “murcho”. A partir disso, buscou novas alternativas para ajudar em suas metas: passou a praticar musculação na academia Live Fitness e acompanhamento com procedimentos estéticos na Amanda Mazza. Isso tudo ajudou muito na recuperação de sua autoestima, pois antes vivia em função de sua casa e filhos, e agora podia tirar um tempo para si mesma.

O primeiro ano:

Junho de 2021 representa um marco importante em sua vida: 1 ano de luta diária, 34 kg eliminados e uma qualidade de vida que ela não imaginava ter novamente.

Feliz com os resultados alcançados, Liciane destaca que não vai parar por aqui. Atualmente, está com 70 kg e confessa precisar perder mais peso. Sua saúde foi recuperada. Antes, sua glicemia em jejum era em torno de 130 e agora não passa dos 90. Além disso, a pressão arterial normalizou e hoje ela não usa nenhum medicamento para controle disso.

“A frase que mais me motivou foi: ‘o processo é lento, mas desistir não acelera’ e isso faz todo o sentido para mim, pois tentei muitas vezes emagrecer e queria que acontecesse da noite para o dia. Não vendo esse resultado imediato, eu desistia. Hoje entendo que o nosso corpo oscila e o peso até dá ‘umas loquiada’ às vezes”, conta em meio a risos.

Liciane junto da sua família curtindo seu novo estilo de vida.

Liciane carrega uma bela história consigo e uma motivação para outras pessoas. Ela perdeu sua autoestima em meio aos quilos que ganhou com o passar dos anos e agora se transformou completamente, se tornando uma mulher forte, confiante e determinada.

Muitas pessoas afirmam não conseguir, veem histórias como essa e confessam não ter a mesma força de vontade. Liciane nos deixa apenas uma dica:

“Comece acreditando em você mesmo, afirmando que é forte e pode tudo que quiser. Pensamento positivo sempre! Se hoje não foi como você queria, amanhã tenta novamente.”

Em brincadeira nas redes sociais, Liciane mostra o peso perdido nesse primeiro ano.

A história de Liciane é inspiradora e pode motivar muitos. Nisso, vale ressaltar que cada metabolismo trabalha de um jeito diferente, então, se pretende emagrecer, o ideal é focar em si mesmo, pois cada corpo é um corpo e, dessa forma, comparações podem não auxiliar nesse momento. Foque na sua saúde e no seu bem-estar, tente superar a si mesmo a cada momento que subir na balança. Como Charles Chaplin dizia, a persistência é o caminho do êxito.

Comentários

MATÉRIAS RELACIONADAS
Do Armazém Central às Lojas Leonardo: a história do comércio da família Staniszewski
Lugar de gato é dentro de casa: O perigo da exposição do seu pet ao cenário externo
Os Anjos Solidários São-mateuenses