Geral

São-mateuense que ficou tetraplégico após acidente precisa de doações

O são-mateuense, Arlindo Ciqueira Lima, mais conhecido como Diuque, 62 Anos, há três meses, sofreu um acidente de bicicleta no município de Irati (PR), onde estava visitando seus filhos e onde reside atualmente. De acordo com sua irmã, Madalena A. C. Lima, mais conhecida como (Meg), Arlindo teve um infarto, enquanto andava de bicicleta. “Por causa do infarto, ele caiu e bateu a cabeça fortemente em um banco de cimento, que chegou a quebrar o osso da testa e de baixo do olho”, conta.

Além disso, Arlindo também fraturou a primeira vértebra do pescoço que o deixou tetraplégico. “Meu irmão ficou internado no hospital de Irati, durante dez dias, em estado de coma. Mas, graças a nosso bom Deus, ele acordou do coma e depois de muita luta e de procurarmos a justiça, conseguimos uma vaga no hospital, em Ponta Grossa, para fazer a cirurgia da vértebra do pescoço. Quando chegou lá, detectaram a presença de uma bactéria muito forte (bactéria essa que pegou no hospital de Irati) onde não poderia fazer a cirurgia porque estava muito fraco. Somente depois de três meses internado em Ponta Grossa foi eliminada a bactéria, mas para fazer a cirurgia ficou tarde demais, então ele ficou tetraplégico”, relata Madalena.

Segundo Madalena, seu irmão está sem mover nada do pescoço para baixo, com muitas escara devido ao tempo que já está na cama, fraco triste e depressivo. “É difícil falar. Dói muito ver meu irmão assim. Pois, já passei muito tempo dentro de um hospital, sou doente crônica, transplantada Renal e sei bem como é”, emocionada comenta.

Arlindo é aposentado por tempo de serviço e recebe apenas um salário mínimo, o que equivale a R$788,00, e com esse dinheiro fica praticamente impossível pagar todos os gastos com tratamento. Arlindo precisa de doações como fraudas descartáveis (para adulto, tamanho G), sustagem (complemento alimentar), lençóis e brindes para fazer uma rifa, bingo e bazar. “Precisamos urgentemente de uma cama de hospital, pijamas e de qualquer tipo de doação. Está muito difícil. Ele têm dois filhos pequenos e só ganha um salário mínimo. A esposa não pode sair trabalhar, pois tem que cuidar dele que está na cama, então toda ajuda será bem-vinda. Agradeço à todos que ajudarem meu irmão”, finaliza.

BAZAR BENEFICENTE

Será realizado um bazar beneficente em prol de Arlindo, que ocorrerá no dia 21 de agosto, a partir das 9 horas, no salão Dom Enrico (em frente ao Posto Triângulo), em São Mateus do Sul. A família de Arlindo já está aceitando todos os tipos de doações para o bazar e agradece a todos que ajudarem.

CONTATO

Interessados em fazer doações é só ligar no (42) 8841-1441 ou (42) 9925.8029, ou ir até a empresa Meg Bordados, que fica localizada na rua Tenente Max Wolf Filho, nº 555.

Últimos posts por Thaís Siqueira (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Família procura cachorro desaparecido e oferece recompensa em São Mateus do Sul
Abono PIS/PASEP deverão ser sacados nessa sexta-feira (28)
O uso racional da água em tempos de escassez hídrica