O Sistema de Agricultura do Paraná lançou na última quarta-feira (16), um livro eletrônico intitulado “Segurança nas Cadeias Agroalimentares Contra o Novo Coronavírus (SARS-CoV-2), destinado à orientação dos produtores rurais e de alimentos, em função da pandemia de Covid-19. (Fotos: AEN-PR)

São Mateus do Sul, a exemplo de praticamente todo o estado do Paraná, tem vivido um período de elevação no número de casos confirmados de Covid-19. As confirmações já totalizam a triste marca de 1003 indivíduos, além de 13 óbitos e 73 cidadãos aguardando o resultado do exame. Outros dados disponibilizados diariamente no boletim epidemiológico elaborado pela Secretaria Municipal de Saúde, são referentes ao número de casos sendo monitorados atualmente (304), ao número de recuperados da doença (927), e ainda ao número de situações já descartadas pelas equipes de saúde (3976). Salientamos que os dados acima são referentes ao serviço divulgado às 17h30 desta quinta-feira (17).

Vale destacar que a transmissão deste novo vírus que tem afetado a vida de tantos são-mateuenses, ocorre através do toque do aperto de mão contaminadas, da propagação de gotículas de saliva, do espirro e da tosse, do catarro, do contato com objetos ou superfícies contaminadas (tais como celulares, mesas e maçanetas). O uso da máscara e do álcool em gel ainda é altamente recomendado, tendo em vista a lentidão oriunda do processo de vacinação, que ainda está em fase inicial de estruturação.

A situação nos municípios vizinhos

Na cidade vizinha de Antonio Olinto, o número de casos confirmados de Covid-19 totaliza 141 pacientes. Apenas 1 óbito foi registrado e existem atualmente 9 indivíduos aguardando o resultado do exame. Outros dados contidos no boletim epidemiológico da última quarta, sinalizam um total de 227 exames negativos realizados, 29 casos em monitoramento e 135 já recuperados. Outras informações adicionais, referem-se ao número de pacientes com o vírus ativo no organismo (6) e o número de pacientes internados, em decorrência de complicações ocasionadas pela doença (1).

O Sistema de Agricultura do Paraná lançou na última quarta-feira (16), um livro eletrônico intitulado “Segurança nas Cadeias Agroalimentares Contra o Novo Coronavírus (SARS-CoV-2), destinado à orientação dos produtores rurais e de alimentos, em função da pandemia de Covid-19.

A Prefeitura Municipal divulgou seu boletim epidemiológico diário mais recente, na última terça-feira (15). Nele consta o número de casos positivados de coronavírus, de 39 cidadãos no total. O município vizinho totaliza ainda 388 casos já descartados da doença, bem como 26 casos em investigação, 2 óbitos e 35 situações já recuperadas. A Prefeitura salienta que mesmo recuperados, os pacientes continuarão constando nos boletins na lista de confirmados.

A situação no Paraná

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou na última quarta-feira seu boletim epidemiológico mais recente. Os dados mostram que o Paraná já soma 356.992 casos confirmados de Covid-19 e 7.057 mortes ocasionadas pela doença. Ainda de acordo com informações disponibilizadas pela Secretaria, até o fechamento desta edição nosso estado apresentava 1.280 pacientes internados com diagnóstico confirmado de coronavírus. Destes, 1.079 ocupam leitos pertencentes ao SUS (Sistema Único de Saúde) e 201 da rede particular. Ainda há outros 1.473 pacientes internados aguardando o resultado dos exames. Eles estão distribuídos entre leitos públicos e particulares e são considerados casos suspeitos de infecção através do SARS-CoV-2.

Livro online sobre segurança nas cadeias alimentares

O Sistema de Agricultura do Paraná lançou nesta última quarta, o livro Segurança nas Cadeias Agroalimentares Contra o Novo Coronavírus (SARS-CoV-2). O estudo contém informações detalhadas sobre como o produtor rural, e todos os demais trabalhadores da cadeia de produtores de alimento, podem se prevenir para evitar o contágio e disseminação da Covid-19. O secretário da Agricultura e Abastecimento do Estado, Norberta Ortega, comentou sobre o livro. “O novo coronavírus espalhou-se de forma rápida e de maneira universal, alterando os hábitos sociais e trazendo necessidades de aprimoramento na forma como é realizada a higiene pessoal e de alimentos”, frisou ele.

O presidente do IDR-PR (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná), Natalino Avance de Souza também comentou sobre a situação. “É importante o IDR-PR estar na liderança de pesquisas, é fundamental ter extensionistas no dia a dia do trabalhador rural, mas é necessário contribuir para que vidas sejam sempre preservadas”, afirmou ele. O livro técnico é dividido em 8 capítulos e integra as Ciências Agrárias e da Saúde.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Mulher tem filho em casa após consulta e exame apontarem quadro normal
Documento protege o direito de escolha do paciente na hora da morte
Prefeitura de São Mateus do Sul realiza testagem em massa contra a Covid-19