João Carlos Piccinin é formado em medicina e possui especialização em ortopedia e traumatologia pela Universidade Federal do Paraná. O médico chegou em São Mateus do Sul em 2005, e desde então, busca incentivar a medicina local. (Fotos: Cláudia Burdzinski/Gazeta Informativa)

O sobrenome Piccinin há mais de uma década é referência em São Mateus do Sul na área médica, enfatizando o atendimento prestado pelo médico João Carlos Piccinin, renomado na área de ortopedia e clínica geral, que escolheu o município para investir e exercer a profissão que é essencial em sua vida.

Nascido em Francisco Beltrão, mas passando a infância e juventude na cidade interiorana de Crevelândia, Piccinin aos 18 anos mudou-se para Curitiba em busca de uma graduação. “Sempre gostei de praticar esportes, e isso foi uma das minhas principais motivações para fazer medicina”, conta. Admirado pela área biológica e desenvolvimento do corpo humano, foi acompanhando o seu pai em uma consulta ortopédica que Piccinin teve a certeza que essa especialização mudaria a sua vida. “Na época eu estava indeciso sobre qual curso estudar, e vendo o atendimento do médico com o meu pai, percebi que a medicina seria o caminho ideal”, garante.

Focando nos estudos e cursinhos para passar no vestibular da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Piccinin comenta que o preparo e dedicação foram fundamentais para sua aprovação. “Estudava de 8 à 10 horas por dia”, conta. A experiência adquirida em seis anos de medicina e estudos de anatomia humana muniram todo seu conhecimento, que após a formação, o profissional dedicou mais três anos na residência em ortopedia e traumatologia, no Hospital de Clínicas – voltado aos problemas ortopédicos –, e o Hospital do Trabalhador – voltado para a área de traumas, em urgência e emergência. “Foi um aprendizado incrível!”

Piccinin sempre admirou a vida em uma cidade interiorana, principalmente por ter esse contato direto com os pacientes. “Eu havia recebido oportunidades para trabalhar em outros locais em Curitiba, mas estava ficando cansado da rotina que uma cidade grande ocasionava. Meu tio, que trabalha na Unidade de Industrialização do Xisto (SIX), comentou sobre São Mateus do Sul e a necessidade de médicos especializados, e comecei a conhecer melhor a cidade”, recorda. Entrando em contato com o secretário de saúde, em setembro de 2005, Piccinin inicia sua atuação em plantões no Pronto Socorro municipal, conhecendo e fazendo amizades com os moradores do município e de toda a região.

Em 2006, Piccinin mudou-se para São Mateus do Sul, atuando no atendimento pela Prefeitura Municipal e em seguida, firmou contrato com o Hospital e Maternidade Doutor Paulo Fortes (HMDPF) e também através de convênios e consultas particulares. Sua esposa e braço direito, Vanessa Piccinin, formada em contabilidade, acompanhou todo esse início apressado do cotidiano do médico em São Mateus do Sul, e procurando incentivá-lo, e principalmente ajudá-lo, iniciou uma graduação em fisioterapia, área profissional fundamental na recuperação de pacientes.

Uma das principais características de Piccinin, é ter o conhecimento em diversas áreas ortopédicas e de clínica geral. Engana-se quem pensa que o médico atende apenas casos relacionados à ortopedia e traumatologia – que estuda o sistema locomotor, como ossos, músculos, ligamentos e articulações. Além de ser especializado nessas áreas, Piccinin também trabalha como clínico geral, que trata patologias não-cirúrgicas em adultos.

Piccinin atua na medicina esportiva, ultrassonografia muscoesquelética, artroscopia de joelho, viscosuplementação em joelho e quadril guiada por ecografia e infiltrações. O médico é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), membro sócio efetivo da Sociedade de Ultrassonografia e membro da AO Trauma Latin América. O ortopedista tem como especialidade cirurgias no joelho, e já realizou mais de 500 procedimentos como esse em São Mateus do Sul. “Cerca de 80% dos equipamentos que utilizo nas cirurgias são meus. Percebo que muitas pessoas sentem receio em realizar esse procedimento cirúrgico aqui no hospital, mas eu nunca colocaria em risco a vida do meu paciente”, expressa.

Tendo como base a área profissional, a família e os estudos, o médico, que é pai de três filhos, encontra na família a sua principal motivação para investir ainda mais em seu trabalho. Atuando na Piccinin Clínicas Integradas, que une seu atendimento com outras especialidades médicas e de fisioterapia, o médico busca romper essa barreira da procura de especialistas em outras cidades, e enxerga no município um potencial regional. “Hoje muitas pessoas de outras cidades procuram o nosso atendimento, pois confiam nos profissionais que atuam na clínica. Esse é o nosso comprometimento com a cidade que nos acolheu tão bem”, garante.

Estudante de Jornalismo que adora escrever e conhecer um pouco sobre a vida e a história de cada pessoa envolvida. Preza pela essência que é repassada na produção de cada matéria, valoriza os pequenos gestos e apoia o ativismo ambiental. E-mail para contato: claudia@gazetainformativa.com.br

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
A Madá é pop
A são-mateuense que tem como sonho seguir carreira policial
A história da colunista, mãe e “sweet child”

Deixe seu comentário

*