O futuro de São Mateus do Sul depende do poder do voto de cada são-mateuense. No campo emprego e renda, há um consenso popular colocando o assunto como central, sobretudo na perspectiva de possível recessão e redução dos ganhos. O GI faz uma análise nos planos de governo para avaliar o que cada um dos sete candidatos propõe, com intuito de auxiliar a democracia.

O voto é a uma arma importante do cidadão para impor o que deseja. Nisso a análise foca os eixos centrais propostos por cada concorrente ao posto de prefeito. Neste curso inclusive compara com o que foi a proposta de governo em 2016, do atual prefeito Luiz Adyr Gonçalves Pereira, e coincidências pontuais com breves diferenças e inclusões novas no plano de governo de 2020.

Candidato a prefeito Jorge Roiko e vice-prefeita Marta Centa.

Jorge Roiko (PDT) cita incentivo fiscal para instalação de novas empresas, em seu plano de governo, distribuindo as propostas em diversos setores. Criar um mercado municipal para agricultura familiar e outros empreendedores, ampliação e reestruturação da área industrial com aquisição de terreno, de grande porte e infraestrutura, disponibilizar, nos bairros, locais para que pequenos empreendedores.

Desburocratizar documentos em geral, parcerias com empresários para capacitação e melhorias nos diversos setores do agro, auxílio para diversificação da propriedade rural e programas de assistência técnica, melhoria genética, são proposições. Também criar o programa de apoio à agricultura e incentivo ao comércio dos pequenos produtores, fortalecendo cooperativas e associações.

Candidata a prefeita Fernanda Sardanha e vice-prefeito Adão Staniszewski.

São Mateus do Sul ambiente propício ao empreendedorismo, à inovação e à geração de emprego e renda para a população é o que propõe o plano de governo de Fernanda Sardanha (PSD). Área para instalação, livre iniciativa, projetos para pequenos e médios investidores. Incubadora para startups, incentivo para o ramo de tecnologia da informação e menos burocracia aparecem entre as proposições.

Auxílio para novos empreendedores, promoção de economia solidária, dos produtos e serviços gerados pelo associativismo, feiras livres e compras públicas do setor. Economia criativa, incentivo ao agronegócio, com fomento ao mercado municipal, softwares e aplicativos, conselhos gestores, capacitação em parcerias com o Sistema “S” e OSCIP’s e qualificação para jovens (1º emprego), propõe Fernanda Sardanha.

Candidato a prefeito Argos Fayad e vice-prefeito Renato Possebon.

Argos Fayad, do MDB, coloca já na segunda temática o assunto: Emprego e Renda, com criação de frentes de trabalho temporárias. Atração de empresas e investimentos, ênfase para agroindústria e erva-mate. Obras públicas e frentes municipais também são citadas como promotoras de emprego. Divulgar o munícipio e qualificar mão de obra são triunfos do candidato para atrair investidores.

Candidato a prefeito Eduardo Pedroni e vice-prefeito Cabo Lima.

Dr. Eduardo foca parcerias com CDL, Associação Comercial, Conjove e outros. Reestruturação da secretaria de Indústria e Comércio com inclusão do ‘Emprego’ e setor exclusivo. Também estímulo ao comércio, agricultura (familiar e agronegócios), participação em feiras de negócios, em diversos setores, do agrícola ao industrial, e busca de parcerias público-privadas para a capacitação de mão de obra.

Meio de suporte para instalação, com incentivos fiscais, são proposições. Sustentados na política de geração de emprego e renda e atração de indústrias, focadas nas potencialidades. Parque industrial, infraestrutura, acessos e convênios com instituições em áreas científicas e tecnológicas, são citadas, para gestão empresarial e mão de obra profissional, e fomento ao empreendedorismo.

Candidato a prefeito Dejair de Jesus Padilha e vice-prefeita Chaiane Stange.

Para o candidato do PT, Dejair de Jesus Padilha, é necessário um programa de fortalecimento, com estudo de potencialidades e constituição de um fundo. Sustentados num conselho municipal e oferta de crédito, inclusive para mulher agricultora e jovens. Também parcerias, centro de apoio via sala do empreendedor e cooperativismo para disposição de diversos serviços que ficam inviáveis de forma individual.

Candidato a prefeito Luiz Adyr e vice-prefeito José Stuski.

Busca por novos projetos industriais e expansão das empresas existentes, descreve o plano de governo de Luiz Adyr (PSDB). Industrialização/Geração de empregos e rendas é o assunto descrito, visando facilitar ‘nos termos da legislação’ a instalação de empreendimentos com cessão de espaço e apoio municipal e gestionar junto ao Estado. Apoiar as ações produtivas atuais da Usina de Xisto da Petrobras e expansão.

Interagir e apoiar ações de iniciativa de entidades de classe Sindicatos Rurais, ACIA, CDL, IG-Mathe. Desenvolver com entidades representativas dos setores de serviço e comércio campanha publicitária, visando atração de turistas e potenciais novos moradores. Exceção a alguns termos e inclusões de frases e ‘facilitar, nos termos de legislação própria aos novos projetos’, o restante do plano é similar ao de 2016.

Candidato a prefeito Luciano Castilho e vice-prefeito Esaú Paul.

Luciano Castilho (PSL) coloca desenvolvimento econômico rural e urbano como 1º ponto em suas propostas. Citando que desenvolver é a área principal de proposição do partido, com a criação de uma ‘grande área industrial para atração de empresas que gerem empregos em nosso município’. Convênios com as entidades empresariais do Município, como Codesamas, CDL, ACIASMS farão parte de um programa municipal.

Redução de alíquotas dos impostos municipais, com base na geração de mais empregos. Estabelecer um canal aberto com empresários para ouvir as demandas, reduzir a burocracia e valorizar empreendedores e instalação de um Centro Tecnológico, propõe Luciano Castilho. Na agricultura, diversificação para trazer melhor renda aos produtores. Ainda, mudança na Lei de Zoneamento para facilitar abertura de novas empresas.

Sidnei Muran

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Saudável divergência na Câmara
Criação de sistema de inspeção de produtos no município causa debate entre vereadores
Primeira sessão da Câmara de Vereadores conta com levantamento das ações desenvolvidas em 2018 pelo executivo