Fotos: Acervo Gazeta Informativa

A equipe da Vigilância Sanitária de São Mateus do Sul comunica que o município está infestado de focos de proliferação do mosquito Aedes aegypti, conhecido popularmente como mosquito da dengue.  De acordo com Nádila Kotrich, que atua na Vigilância, as larvas podem ser encontradas em todos os bairros. “É importante a colaboração dos moradores para eliminarmos os focos no município”, diz.

Hoje São Mateus do Sul conta com 5 agentes de endemias, responsáveis por monitorar todo o município, que possui cerca de 14 mil imóveis. “Somos em poucos agentes e é fundamental essa ajuda da população”, destaca. A equipe vistoria quinzenalmente os pontos estratégicos do município, como cemitérios e barracões de materiais recicláveis, para manter o controle dos novos focos. “Pedimos que os moradores verifiquem seus quintais e jardins, eliminando possíveis criadouros de mosquitos nas residências. A ajuda de cada um faz toda a diferença”, enfoca a Vigilância.

Em relação aos casos suspeitas de dengue, Nádila comenta que na segunda-feira (9), duas pessoas apresentaram sintomas e procuraram a equipe de saúde. “O caso é considerado importado, pois os moradores são de Foz do Iguaçu. Casos oriundos de São Mateus do Sul ainda não tivemos”, esclarece.

Fique de olho!

Na imagem, larvas encontradas no município.

Foto: Cláudia Burdzinski/RDX FM

Os principais sintomas da dengue são:

– Febre alta: 38.5º C;
– Dores musculares intensas;
– Dor ao movimentar os olhos;
– Mal estar;
– Falta de apetite;
– Dor de cabeça;
– Manchas vermelhas no corpo.

Prevenção

A melhor forma de prevenção da dengue é evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, eliminando água armazenada que podem se tornar possíveis criadouros, como em vasos de plantas, galões de água, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo em recipientes pequenos, como tampas de garrafas.

Roupas que minimizem a exposição da pele durante o dia – quando os mosquitos são mais ativos – proporcionam alguma proteção às picadas e podem ser uma das medidas adotadas, principalmente durante surtos. Repelentes e inseticidas também podem ser usados, seguindo as instruções do rótulo. Mosquiteiros proporcionam boa proteção para aqueles que dormem durante o dia, como bebês, pessoas acamadas e trabalhadores noturnos.

Fonte: Redação RDX FM com reportagem Cláudia Burdzinski

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Saúde alerta população sobre os cuidados com conjuntivite
Hospital elege diretoria para os próximos dois anos
Hospital recebe doação da Loja Maçônica