Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

São Mateus do Sul no combate ao HIV

Mais informações também serão encontradas no Ambulatório Municipal Washington Gusso, das 07h às 17h. Telefone: (42) 3912-7070. Endereço: Rua Pedro Effco, 177. Vila Prohmann, em São Mateus do Sul. (Foto: Cláudia Burdzinski/Gazeta Informativa)

O Vírus da Imunodeficiência Adquirida (HIV da sigla em inglês), é o vírus causador da Aids. Ao entrar no organismo humano, ele se instala nas células do sistema imunológico, responsáveis pela defesa do corpo. A célula mais atingida pelo HIV são os linfócitos CD4+, justamente aquelas que comandam a resposta específica do corpo diante de agentes como vírus e bactérias. Instalado dentro das células, o vírus consegue se multiplicar e se espalhar pela corrente sanguínea, contaminando outras células.

Com a defesa do corpo prejudicada pelo vírus, a pessoa infectada fica sujeita ao aparecimento de vários tipos de doença, mas o HIV pode levar vários anos dentro de um organismo antes de aparecerem os primeiros sintomas. Isso depende do estado de saúde da pessoa, principalmente. Por isso, ser portador do vírus HIV é diferente de ter Aids.

A doença é adquirida a partir de fluidos corporais, que carregam o HIV que ataca o sistema imunológico. O vírus é transmitido, principalmente, por meio de relações sexuais (oral, vaginal e anal) sem o uso de preservativo. Outras formas de transmissão incluem transfusões de sangue, e o uso de seringa ou agulha contaminada no caso de compartilhamento (drogas), e transmissão vertical (de mãe para filho) durante a gravidez, o parto ou a amamentação.

Ao atacar o sistema imunológico, o vírus se multiplica e rompe os linfócitos, destruindo assim, todas as células de defesa do organismo. Com isso, é gerado um aumento do risco de infecção, deixando a pessoa mais vulnerável a diversas doenças, como tumores e tuberculose.

No Brasil, o primeiro caso da doença foi em 1980 em São Paulo, classificado como Aids dois anos mais tarde. Vale a pena salientar que o HIV não é transmitido pelo beijo, toque, abraço, aperto de mão, compartilhamento de toalhas, talheres, pratos, suor ou lágrimas.

HIV em São Mateus do Sul

De acordo com Rosangela Mendes Paul, enfermeira coordenadora da vigilância epidemiológica de São Mateus do Sul, “No ano de 1995, houve a ocorrência do primeiro caso da doença, de gênero feminino, idade 26 anos, que foi a óbito no mesmo ano. Desde então tivemos vários casos, e óbitos por doenças oportunistas”, conta.

Desde essa época até novembro de 2017, São Mateus do Sul conta com 89 casos confirmados com HIV, havendo a transferência de domicílios, óbitos e quem consulte em outras cidades.

“A nossa realidade hoje: é de 45 pacientes em acompanhamento no Setor de Epidemiologia: sendo que 43 fazem uso da medicação antirretrovirais, deste são 20 pacientes do gênero masculino, uma criança de 7 anos, 22 do gênero feminino e dois portadores do vírus HIV”, diz a enfermeira.

Os testes para detectar o vírus HIV são realizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), sigilosa e gratuitamente nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA), que são unidades da rede pública. E além do HIV, também são realizados os testes para Sífilis, Hepatite B e C.

Unidades que realizam testes rápidos em São Mateus do Sul: Ambulatório – telefone: 3912-7070; Centro de Saúde – 3912- 7074; Estratégia de Saúde da Família da Vila Palmeirinha. 3912-7071; Estratégia de Saúde da Família da Vila Bom Jesus. 3912-7069; Estratégia de Saúde da Família de Fluviopolis. 3560-1162; Estratégia de Saúde da Família do Rosas; Unidade Básica de Saúde da Vila Americana. 3912-7068; Unidade Básica de Saúde da Vila Amaral. 3912-7067 e Pronto Atendimento Municipal (PA). 3912-7066.

Cláudia Burdzinski

Cláudia Burdzinski

Estudante de Jornalismo que adora escrever e conhecer um pouco sobre a vida e a história de cada pessoa envolvida. Preza pela essência que é repassada na produção de cada matéria, valoriza os pequenos gestos e apoia o ativismo ambiental. E-mail para contato: claudia@gazetainformativa.com.br
Cláudia Burdzinski
Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: