Geral

Sãomateuenses expõem suas expectativas para 2015

Enfim, chegou a hora de dar as boas-vindas a 2015 e receber o ano novo com muita felicidade e esperança de um mundo melhor para todos. Este início de ano, traz para a população de São Mateus do Sul, o desejo de recomeço, novos sonhos e novas expectativas.

O Jornal Gazeta Informativa entrevistou alguns sãomateuenses para saber qual é a expectativa deles para este ano novo. Com isso, foi possível notar, que para muitos, o ano de 2014 foi cheio de desafios, inúmeras dificuldades, realizações e também de momentos repletos de felicidades. Porém, o mais importante é que todos demonstram força de vontade de vencer e confiantes de que o futuro será melhor.

Eleandro Soares (Foto: Arquivo Pessoal)

O administrador de empresas, Eleandro Soares, conta que 2014 foi um período turbulento, com acontecimentos e perdas indesejáveis. Porém, acredita que 2015 será um ano melhor. “Meu principal desafio para este ano será contribuir para os negócios em que atuo, de modo a mantê-los rentáveis, dado a dificuldade econômica do período. Pretendo fazer um curso de especialização em minha área de formação para investir na minha carreira profissional. Quero curtir e estar mais ao lado de minha família. Tentarei reestruturar meu tempo disponível, visto que consumo maior parte dele com afazeres profissionais, o que muitas vezes acaba privando-me de momentos fraternos”, diz.

Eleandro dá alguns conselhos para quem pretende alcançar o sucesso e a felicidade neste ano novo: “aproveitem a vida de maneira honesta e saudável, leiam mais, riam mais, fofoquem menos, critiquem menos, enfim, tentem criar oportunidades para o sucesso e para momentos de alegria, cultivem novas virtudes, façam algo novo que nunca fizeram antes, digam o quanto amam para as pessoas que verdadeiramente merecem e o quanto elas são importantes em suas vidas. E é claro, independente de crença ou religião, cultivem seu lado espiritual. Creio fielmente que para viver bem a vida, precisamos sempre sustentar nossos três pilares vitais, o Corpo, a Mente e o Espírito”.

Para Eleandro, o que forma uma cidade são as pessoas e seus valores: “sendo assim, desejo de coração que nos próximos anos, São Mateus do Sul tenha ainda mais pessoas boas, que de fato contribuam para o crescimento ao invés de apenas criticar, botar defeito em tudo e achar em quem sempre colocar a culpa. Desejo uma cidade participativa, onde as pessoas se perguntem: qual é a minha participação no problema? E de maneira consciente intervenham objetivando os interesses coletivos, contribuindo assim para as conquistas e alegrias de nossa querida cidade”.

Larissa Drabeski (Foto: Arquivo Pessoal)

Larissa Drabeski (Foto: Arquivo Pessoal)

A Jornalista, Larissa Drabeski diz que seu desafio para 2015, é se desenvolver profissionalmente. “2015 vai ser um ano para dar prosseguimento aos meus objetivos pessoais. Espero poder tirar alguns projetos da gaveta e realizar sonhos antigos. Para mim, não vai ser ano de fazer diferente, apenas de dar continuidade aos rumos trilhados”, diz.

Segundo ela, tanto pessoal quanto profissionalmente 2014 foi um ano muito bom: “e avaliando 2014 num ambiente macro, posso dizer que é um ano que ficará marcado para a história do Brasil, tanto pela realização da Copa do Mundo quanto pela efervescência política vivenciada por ocasião da acirrada disputa eleitoral para presidente”, acrescenta.

Assim, como qualquer são-mateuense, Larissa espera mais desenvolvimento para São Mateus do Sul. “Há anos sonhamos com o novo hospital, com mais indústrias, mais opções de formação em nível superior. Certamente, não são planos para serem concluídos em um ano, mas ver os primeiros passos desses sonhos já seria bastante satisfatório”, finaliza.

Felipe Domingos de Lima Chico (Foto: Arquivo Pessoal)

O músico, Felipe Domingos de Lima Chico, relata que 2014 foi um ano muito especial, cheio de realizações na vida pessoal e profissional e para 2015 pretende manter focado no trabalho e nos estudos. “Quem sabe ainda tirar do papel um projeto que andou adormecido, meu cd”, completa.

Ele acredita que 2015 será um ano com muitos desafios: “meus principais planos são cuidar da minha saúde, me comprometer ainda mais com o meu trabalho e sempre que possível poder estar perto das pessoas que amo. Estou iniciando um novo hobby: o da fotografia. Durante muito tempo busquei expressar minhas ideias e sentimentos através da música e agora pretendo expressá-las através de imagens. Estou estudando para poder me preparar para essa nova jornada”, expõe.

Felipe fala o que espera para São Mateus do Sul em 2015: “desejo que continue sendo essa cidade hospitaleira e de um povo honesto, educado e trabalhador. E que nossos jovens estudem e se qualifiquem para que tenham condições de fazer uma cidade melhor do que já é. Minha dica para todos é que não esperem um ano melhor, porém que façam o ano ser melhor”.

Pâmela A. Oliveira de Lima (Foto: Arquivo Pessoal)

A empreendedora, Pâmela Aparecida Oliveira de Lima, conta que 2014 foi um ano realmente surpreendente. “Muitas coisas boas aconteceram, tanto no lado profissional quanto familiar.  Um ano de muito trabalho no qual pude conhecer várias pessoas, fazer novas amizades e traçar expectativas para o futuro”, fala.

Para Pâmela, o principal desafio para 2015, é torna-lo ainda melhor que 2014: “quero realizar todos os projetos que planejei no ano anterior. Gosto de traçar metas e ser otimista o suficiente para pensar que não há desafio que não possa ser superado. Minhas expectativas para 2015 são as mais altas possíveis, como melhorar em tudo. Em todos os sentidos. Tenho muito para aprender e uma força de vontade incrível que me acompanha em todos os planos. Quero me preocupar menos de um modo em geral. Planejo pra mim um ano repleto de paz, de muita fé e com Deus sempre ao meu lado me protegendo e guiando pelo melhor caminho”.

Pâmela deseja para São Mateus do Sul mais união entre as pessoas: “gosto muito de nossa cidade, e vejo o quanto ela necessita de atenção em alguns assuntos ‘politicamente’ falando. Acredito no velho ditado de que a união faz a força. Devemos nos interessar mais, saber mais e buscar os nossos direitos, tanto na área da saúde, educação, pavimentação e tantos outros. Acredito fielmente que com diálogo e união muita coisa pode mudar. Às vezes é preciso parar de olhar para as próprias necessidades e ver que muita gente precisa de ajuda. E principalmente sempre acreditar em nossos sonhos, correr atrás e fazer de tudo para que se realizem”, finaliza.

Fundadora e proprietária da Gazeta Informativa, graduada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo e pós-graduada em Produção e Avaliação de Conteúdos para as Mídias Digitais.

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Proibição na venda de vale gás em supermercados ganha lei no Paraná
Café colonial e costelada fogo de chão são atrações gastronômicas da 19ª Kiwi Fest
Morre Dom Agenor Girardi, bispo diocesano

Deixe seu comentário

*