Há também um caso indeterminado em macaco encontrado na região. (Imagem: Reprodução Ministério da Saúde)

A Secretaria Municipal de Saúde comunica toda a comunidade são-mateuense para o alerta à vacinação contra a febre amarela. O município está investigando um caso suspeito do vírus em um macaco bugio encontrado morto na região da comunidade de Anta Ruiva.

A veterinária Raquel Langaro explica que os macacos não transmitem a febre amarela, mas adoecem e morrem da mesma forma que os humanos. “Por isso, a morte de macacos é um sinalizador da presença do vírus na região. Portanto não matem macacos, eles são a nossa chance de perceber a localização do vírus dentro do município e a forma que temos de planejar ações mais efetivas no combate à doença”, diz.

Raquel explica que normalmente o vírus segue os rios, caminhando cerca de 2 a 3 km por dia. “Após a chegada do vírus, leva aproximadamente 30 dias para começar a aparecer macacos mortos. A partir daí, mais uns 15 dias para começar os casos em humanos”, alerta. Segundo esse estudo, o vírus chegou em São Mateus do Sul no final de julho. “Pedimos para que seja informado à Secretaria de Saúde qualquer macaco (bugio, macaco prego, ou outro) que seja encontrado morto. Essa comunicação deve ser o mais breve possível para que possamos coletar material para análise laboratorial”, explica.

Fique atento aos sintomas!

No período de 01/07/2018 à 01/08/2019 foram notificados 480 casos, sendo 17 confirmados e 70 em investigação. O primeiro óbito por febre amarela ocorreu em 6 de março, tendo como município de residência e local provável de infecção o município de Morretes. “Neste período de monitoramento 2018/2019, ocorreram epizootias em primatas não humanos (PNH) em 73 municípios. Até o momento, 49 epizootias foram confirmadas, 84 estão em investigação e 123 são indeterminadas”, informam.

De acordo com o Ministério da Saúde, a febre amarela é uma doença infecciosa causada por um vírus transmitido picada dos mosquitos infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. Seus sintomas iniciais são febre com calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores musculares, vômitos e fraqueza. A doença tem importância epidemiológica por sua gravidade clínica e potencial de disseminação.

Vacinação em São Mateus do Sul

O município possui cerca de 80% de cobertura vacinal realizada contra a febre amarela. A dose é única, e pessoas de 9 meses a 59 anos deverão receber a vacina. Quem ainda não foi vacinado contra a febre amarela, confira a programação de vacinação que acontece nas unidades de saúde do município:

Centro de Saúde – Rua 21 de Setembro, 355 – Centro: toda quinta-feira;

Posto de Saúde Vila Americana – Rua dos Imigrantes, 398, Vila Americana: toda quarta-feira;

Posto de Saúde da Vila Bom Jesus – Rua Damaso Nepomuceno Pinto, 810 – Vila Bom Jesus: toda terça-feira;         

Posto de Saúde da Vila Palmeirinha – Rua Theodoro Rutkewski, 452 – Vila Palmeirinha: toda quinta-feira.

Estudante de Jornalismo que adora escrever e conhecer um pouco sobre a vida e a história de cada pessoa envolvida. Preza pela essência que é repassada na produção de cada matéria, valoriza os pequenos gestos e apoia o ativismo ambiental. E-mail para contato: claudia@gazetainformativa.com.br

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Secretaria Municipal de Saúde esclarece a ausência de alguns medicamentos no início deste ano
Rede Feminina de Combate ao Câncer promove palestra alusiva à Campanha Outubro Rosa com Tânia Mary Gomez
Audiência Pública marca o início do processo de construção do tão esperado novo hospital

Deixe seu comentário

*