Curso de capacitação oferecida pela Secretaria Municipal de Saúde aos profissionais que atuam na Assistência Social, com o objetivo de qualificar ainda mais atuação dos mesmos perante a sociedade. (Fotos: Divulgação Secretaria Municipal de Assistência Social)

Em tempos de espalhamento do novo coronavírus pelo mundo, algumas atitudes voltadas ao bem-estar social auxiliam na sobrevivência das pessoas inseridas em contexto de vulnerabilidade econômica. É o caso dos moradores de rua, que por motivos diversos e particulares, encontram-se em uma condição que os expõe mais às intempéries e aos processos que afetam a sociedade de maneira geral.

A Secretaria Municipal de Assistência Social de São Mateus do Sul tomou a iniciativa de abrigar os moradores de rua do nosso município. O local escolhido para tal foi o Ginásio Municipal Orizontina Brandão Zimmermann, localizado na Vila Amaral. As dependências já não estavam sendo utilizadas, em decorrência das medidas que restringem a aglomeração coletiva de pessoas. O espaço agora é aproveitado para acolher os moradores de rua do município, auxiliando na proteção dos mesmos com relação ao Covid-19. A queda da temperatura a partir do outono, também foi outro fator que motivou a ação da Secretaria.

A preparação do local

Através de atuação da equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), o ginásio municipal foi preparado para receber as pessoas que encontram-se vivendo nas ruas de São Mateus do Sul. Os membros do Centro de Referência higienizaram e organizaram previamente as dependências, com a intenção de atuar sempre vigilantes às normas de saúde. De acordo com Maria de Lourdes Pereira Diedrichs (Udi), Secretária de Assistência Social do município, a disposição dos leitos também segue o espaçamento adequado recomendado pelas organizações de saúde. “Estamos abrigando as pessoas que vivem nas ruas em função do vírus e também do inverno que se aproxima, tomando todas as medidas de saúde recomendadas para evitar a disseminação do novo coronavírus”, declarou ela.

O funcionamento do serviço

Conforme relato da Secretária de Assistência Social, a Prefeitura Municipal possui contrato com a Casa de Passagem São Vicente de Paula, uma entidade filantrópica sem fins lucrativos que atende as pessoas que necessitam de pernoite e estão em condições de vulnerabilidade econômica. Após o jantar que é servido todos os dias pela Casa, os moradores se dirigem ao ginásio e podem se abrigar durante o período da noite, onde a temperatura cai muito e o cansaço atinge todos. A Secretaria disponibiliza no ginásio vestes, banho, roupa de cama, cobertor, kits de higiene e roupas para uso pessoal, além de servir café da manhã para os moradores que utilizam o serviço.

Principais motivações da Secretaria de Assistência Social

O Decreto Municipal nº 898/2020 instituiu o toque de recolher na cidade de São Mateus do Sul, que se estende do período das 22h até às 6h. “Além das condições de vulnerabilidade que incidem sobre os moradores de rua, nós pensamos também no toque de recolher instituído pelo Decreto. O objetivo é manter as ações consonantes e oferecer um local seguro e adequado para que eles possam cumprir essa normatização”, afirmou a Secretária de Assistência Social.

A parceria com a Secretária da Saúde também é importante nesse processo. “É um desafio grande para nossa equipe o acolhimento das pessoas em situação de rua, tendo em vista que o município não possui um espaço específico para eles. Estamos otimistas com relação à adesão das pessoas e trabalhando para que ela seja cada vez maior. A parceria com a Secretaria da Saúde também nos auxilia, inclusive com um curso de capacitação ministrado por eles aos nossos profissionais”, concluiu a Secretária.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Feira Gastronômica completa 1 ano e torna-se referência semanal à comunidade são-mateuense
Prefeitura inicia a emissão das guias para pagamento do IPTU, Alvará e ISS
Entidades são-mateuenses aplicam mais de R$ 200 mil arrecadados com a Campanha do Imposto de Renda