Colégio Estadual São Mateus em ação. (Fotos: Divulgação)

O governador Carlos Roberto Massa Júnior determinou a entrega dos alimentos perecíveis e não perecíveis às escolas para estudantes regularmente matriculados e beneficiários do Programa Bolsa Família e/ou em situação de vulnerabilidade social. A medida foi formalizada pelo Decreto 4.316/20, assinado no último sábado (21), que estabelece os meios para a distribuição.

Segundo o governador, a decisão tem como objetivo garantir que os alunos e suas famílias tenham acesso facilitado aos alimentos durante o período de suspensão das atividades escolares decorrentes da pandemia da COVID-19. “Ao longo da semana todas as providências devem ser adotadas para que as famílias tenham acesso aos alimentos”, afirmou.

Em cumprimento ao decreto, a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte já publicou a Resolução 901/2020 em que define como se dará a organização das escolas para o recebimento e distribuição da merenda escolar. A entrega dos alimentos da merenda escolar vai acontecer quinzenalmente, com início previsto para 26 de março. Os alunos contemplados e seus responsáveis devem retirar os kits nas escolas em que estão matriculados.

COMO VAI FUNCIONAR

Respeitando a restrição dos grupos de risco do Covid-19, a direção irá organizar uma escala de trabalho de plantão para o recebimento e distribuição dos alimentos com a presença do diretor, diretor-auxiliar, agente educacional I e II.

Os gestores escolares poderão, ainda, contar com a ajuda de voluntários de sua comunidade escolar, desde que não sejam pessoas do grupo de risco do Covid-19, e com voluntários inscritos na Defesa Civil do Paraná – a lista dos voluntários será divulgada aos diretores escolares para que eles acionem em caso de necessidade.

Para garantir a segurança dos servidores e da operação, a secretaria autorizou a aquisição de sacolas plásticas, luvas, máscaras e álcool gel com recursos do Fundo Rotativo. O dinheiro já foi repassado para as escolas.

No caso de escolas que não tiverem muitos alunos inscritos no Bolsa Família, as instituições poderão ampliar a entrega para alunos em situação de vulnerabilidade social que não sejam contemplados pelo programa do governo federal. A direção da escola poderá optar pelo remanejamento da merenda para outras escolas, contando para isso com o apoio logístico da Defesa Civil.

COLÉGIO SÃO MATEUS

Fotos enviadas pelo Colégio Estadual São Mateus mostram momento que os colaboradores iniciam a organização das cestas básicas que serão doadas. A equipe do Colégio orienta que estará entrando em contato com os familiares para o repasse das cestas básicas. Márcia Franco, secretária municipal de educação, explica que  a mesma ação será realizada no ensino municipal, em que cada diretora entrará em contato com alunos que fazem parte do projeto.

COLÉGIO DUQUE DE CAXIAS

O Colégio Estadual Duque de Caxias de São Mateus do Sul também se agiliza para iniciar as doações. A direção informa que os familiares dos alunos devidamente matriculados no colégio e que fazem parte do programa do governo, compareçam na instituição na quinta-feira (26), das 9h às 11h30, com documento e sacola para retirar a sua cesta.

“Nós temos uma determinada quantia de alimentos que estão disponíveis para essa distribuição”, destaca Felipe Chico, vice-diretor da instituição. Ele reforça que será feito uma organização nas entregas para evitar a aglomeração de pessoas. “A quantidade de alimentos é limitada e faremos essa distribuição com as cestas que tiverem em estoque e por ordem de chegada”, informa.

COOPERAÇÃO

O abastecimento das instituições de ensino e a logística de entrega de alimentos serão coordenados em conjunto pelas secretarias de Estado da Educação e do Esporte, da Agricultura e do Abastecimento e pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar).

Parte dos alimentos que compõem a merenda escolar é fornecida por 179 cooperativas agrícolas. A manutenção do fornecimento será operacionalizada junto às cooperativas pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento.

A pasta da Educação e do Esporte e o Fundepar irão organizar de que forma as escolas estaduais irão receber as remessas de alimentos e realizar a entrega para os estudantes beneficiários de programas de assistência social, preconizando as medidas de segurança impostas pelo enfrentamento da emergência da Covid-19.

Fontes: AEN e Redação RDX FM com reportagem Cláudia Burdzinski

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Acompanhe as festividades da 26ª edição da Tradycje Polskie que iniciam em agosto
150 alunos realizam mobilização no Colégio São Mateus contra proposta de remanejamento de turmas do ensino noturno no PR
Senac São Mateus do Sul realiza 1º Seminário de Saúde e Tecnologia