(Câmara de São Mateus do Sul)

Mais uma vez realizada sem a presença de público no Plenário da Câmara Municipal de São Mateus do Sul devido ao ato da Mesa n° 002/2019 na qual restringiu as sessões ordinárias para presença apenas dos vereadores e servidores da Casa de Leis, houve a partir das 18h30, a realização da 10ª Sessão Ordinária do quarto período legislativo (2020) da trigésima sétima legislatura.

Apesar de não haver projetos de lei para discussão e votação, já que na sessão anterior os projetos já tinham sido apreciados pelo plenário em segunda votação, a sessão foi marcada por intensos debates, tais como requerimentos relacionados a quantidade de convênios cadastrados no sistema do governo federal para vinda de recursos ao município, questões relacionadas a doação de cestas básicas para famílias carentes cadastradas no Centro de Referência de Assistência Social, todos de autoria dos vereadores Fernanda Sardanha, Júlio Balkovski e Omar Picheth. O vereador Jackson Machado requereu a convocação do Secretário Municipal de Saúde, Wagner Wolff, a fim de explicitar as ações relacionadas ao combate do Covid-19 no plenário da Câmara Municipal. O Presidente irá encaminhar um ofício para convocação dirigindo-se ao Secretário Municipal de Saúde.

A vereadora Marta discutiu o fim da contratação dos professores PSS do município bem como a questão da jornada suplementar dos professores, alegou que o momento não é seguir uma legalidade tão estrita sendo que o Prefeito deveria rever o ato praticado e o corte da jornada prejudica a qualidade da educação, pois ainda que esteja suspensa as aulas os profissionais estão trabalhando de forma remota. O vereador Picheth solicitou informações a respeito do fim das contratações do PSS na qual termina o prazo em 30 de abril e o momento não é propício para uma atitude de cortar empregos e sim manter, além disso os professores a serem contratados ainda não irão exercer a atividade. A situação do momento exige proteção social e ao trabalho sendo que é dever do município tomar atitudes, segundo vereadora Fernanda Sardanha.

Após a votação dos requerimentos, houve a utilização das explicações pessoais sendo que o Presidente relembrou o falecimento de Marcos Meira, conhecido como Marcão, na qual sempre frequentava as sessões da Câmara.

Redação

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
População fica indignada por vereadores votarem aumento do próprio salário
Moreira Franco, ex-ministro de Temer, é preso
Primeira sessão da Câmara de Vereadores conta com levantamento das ações desenvolvidas em 2018 pelo executivo