Especial

Setembro Amarelo: dê voz aos seus sentimentos e evite o suicídio

Conheça o trabalho realizado pelo CAPS em São Mateus do Sul e também o serviço voluntário do União Pró-Vida através de ligações e mensagens de texto. (Foto: Divulgação)

O mês de setembro começou no sábado (1º), e junto desse mês iniciou a campanha alusiva ao “Setembro Amarelo”, que busca conscientizar as pessoas sobre a realidade do suicídio e mostrar que existe a prevenção em mais de 90% dos casos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O Delegado da Polícia Civil de São Mateus do Sul, Jonas Eduardo Peixoto do Amaral, informou que em 2018 houveram sete casos de suicídio no município.

De acordo com o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de São Mateus do Sul, no dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. “Entre as estratégias de prevenção está o cuidado com as pessoas com transtornos mentais e aqueles que pensam em tirar suas próprias vidas. Trata-se de temas que precisam ser falados com responsabilidade, sem estigmatizar as pessoas que estão passando por esse sofrimento”, informa a equipe.
O CAPS oferece ações contínuas de cuidado para pessoas com sofrimento psíquico no município, por meio de consultas multiprofissionais, oficinas, grupos, atendimentos familiares, entre outras ações de promoção de saúde mental.
O serviço funciona de segunda à sexta-feira, das 7h às 12h e das 13h às 16h. “No dia 13 de setembro teremos um dia de programação especial no CAPS para o Setembro Amarelo.Pela manhã: caminhada e filme. A tarde: roda de conversa e confraternização”, informam. O CAPS está localizado na Rua Agenor Nascimento, 445, Centro. Telefone para contato (42) 3532-4392.

Em nossa região também existe o grupo voluntário do União Pró-Vida, que tem como objetivo promover meios para a prestação de apoio a pessoas em crise emocional, depressivas ou não, inclusive as que estejam cogitando o suicídio. De maneira sigilosa, os voluntários são treinados e preparados para escutar as angústias e ansiedades dos que procuram o atendimento, sem julgar os motivos da vítima. “Falar sobre nossos problemas diminui nossas ansiedades, e nós do União Pró-Vida fazemos esse intermeio”, destaca um dos voluntários em palestra realizada no Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), na última terça-feira (4). Eles também enfatizam que o atendimento é voluntário e gratuito.

Para entrar em contato com o União Pró-Vida, que tem a sua sede localizada em União da Vitória, basta efetuar ligações no telefone (42) 3523-7217 ou mensagens através do WhatsApp (42) 9 9138-1467, e conversar sobre o que lhe aflige com algum dos voluntários. “Dê voz aos seus sentimentos e desabafe!”.

Grupo de voluntários do União Pró-Vida. Um dos principais objetivos do grupo voluntário União Pró-Vida é escutar através de ligações ou mensagens via WhatsApp quais problemas afligem a pessoa que procurou o atendimento. O trabalho é sigiloso e gratuito.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Por onde andam os Irmãos Nhanhowski?
A Gazeta Informativa foi a primeira Web TV local
São-mateuenses enfrentam mais de 1,8 mil metros de altitude