Prismas

Sonhos e metas

Imagem Ilustrativa

Tudo o que o homem consegue imaginar, sonhar, ele é capaz de construir, tornar realidade. Esta é a base da evolução humana, do desenvolvimento tecnológico e que tem garantido a sobrevivência da espécie.

Nesta linha, por exemplo, há alguns anos a empresa em que trabalho possuía um slogan em forma de pergunta: “O que você quer sonhar agora?”, incentivando seu corpo técnico a pensar em novos desafios, conquistar novas marcas, crescer.

Mas se sonhar é a base das realizações, como fazer para se concretizar um sonho?

Certa vez participei de um treinamento onde uma consultora dizia que se você tem um sonho e quer concretizá-lo, pense nele todos os dias, em cada fase. Digamos que o seu objetivo seja ter um carro novo, no exemplo dela, um BMW. Então, se imagine abrindo a porta do automóvel, sentando no banco de couro e sentindo o conforto do assento. Depois pense no ruído do motor quando você aperta o botão de partida. Segure firmemente o volante para sentir a segurança que ele lhe proporciona, olhe para o horizonte e se imagine acelerando ao longo da grande reta a sua frente.

O tamanho do sonho você escolhe. Com o tempo você sonha coisas novas. Eu, por exemplo, em 1986, quando sonhava com um novo carro, pensava num fuscão vermelho que um colega colocou à venda, mas que naquele momento eu ainda não tinha dinheiro para comprar. Não tive o fusca, mas pude escolher algo melhor mais tarde.

Eu acredito que a chave para a realização dos sonhos seja o planejamento, a definição de metas. Isto independe da idade que você tenha, do seu grau de escolaridade ou do quanto dinheiro você já tenha conquistado. Lembre-se que nem sempre o que nos é valioso tem medida monetária ou é representado por algo material.

Coloque no papel, por exemplo, dez coisas importantes para você e que gostaria de realizar nos próximos dois anos. Depois, para cada uma delas estabeleça algumas ações, coisas que você precisa fazer em cada fase até a conquista de seus objetivos. Na sequência, defina alguns marcos, prazos para que se realizem. Pense como na organização de uma Copa do Mundo ou uma Olimpíada, onde mais de quatro anos antes se estabelece o dia e a hora para que, pontualmente, o evento seja aberto.

Depois de pensado, planejado, aja! Nada vem de graça. Nada acontece sem esforço. Com frequência, pare e avalie se continua no rumo certo. Na caminhada, vários obstáculos vão surgir e é preciso que você tenha energia suficiente para superá-los ou se não puder saltá-los, os desvie. Não sinta vergonha se precisar replanejar, mesmo que o caminho seja mais longo. Só não desista do seu objetivo, pois quando pensamos positivo, quando somos determinados, o universo conspira a nosso favor.

Se puder, divida os seus sonhos e a caminhada em busca deles com alguém ou com várias pessoas em quem confia. Nos momentos mais difíceis, se perder o ânimo, o outro pode ajudá-lo na retomada da jornada.

Enquanto pudermos sonhar, nos sentiremos vivos. Se você já tem um pouco mais de idade pense que aquilo que construir poderá ser usado por aqueles que estão por aqui a menos tempo ou pelos que ainda virão.

Se, por acaso não conseguir conquistar tudo que imaginou, a sabedoria popular tem receita para tudo. Então, lembro uma frase de para-choque de caminhão: “Quem não tem tudo que ama, deve amar tudo que tem”. Valorize, agradeça pelo que já conquistou. Gratidão estimula o cérebro para novas conquistas.

Adnelson Borges de Campos
Últimos posts por Adnelson Borges de Campos (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
A fantástica máquina de tributar
Nosso rádio, sempre
Vida em sociedades