Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

Tornei-me verão quando você chegou

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Parando para pensar, quando me dizem que o amor nos deixa sem ação, viajando “por aí”, é que concluo que cheguei ao ponto de não me importar mais em prestar atenção nos instantes que vivenciamos para descrevê-los depois, e que estou mais preocupada sentindo. Sentindo os seus lábios nos meus, o cheiro da pele, o toque das mãos se entrelaçando.

Naquele nosso cantinho em que podemos observar tranquilamente ao pôr do sol, é que tive a certeza de que você é o alguém que sempre desejei. Eu não poderia querer qualquer outra coisa naquele instante se não estar com você desfrutando de todo o encanto da natureza, me deslumbrando ao perceber a luz do sol refletindo em seus olhos.

Eu estive presa na pressa de poder me libertar no seu abraço e juntos sermos livres para voar ao alcance da nossa liberdade, assim como os pássaros parecem ter pressa pela busca do que os satisfazem.

Quando estamos juntos é como se o tempo parasse, nos permitindo viver milhões de sensações em apenas um toque. É como se acontecesse o contrário da realidade. O que é frio, torna-se verão. O que é outono torna-se primavera. Mesmo em meio ao inverno acontecendo, conseguimos aquecer nossos corações e sentimos esse amor florescer dentro de nós. Precisamos regá-lo, para que ao desabrochar, cultivemos o recíproco.

Artigo escrito pela leitora Ana Alice Santos

Quer publicar o seu texto? Entre em contato conosco! É GRATUITO!

Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: